Bauru

Política

Carlinhos do PS pede licença da Câmara; Sardin assumirá

Vereador está preso na Cadeia Pública de Avaí desde segunda-feira (29)

01/12/2021 - 11h56

Facebook/Reprodução

Carlinhos do PS está em seu quarto mandato consecutivo em Bauru

O vereador Carlinhos do PS, preso sob acusação de 'rachadinha' e corrupção eleitoral, pediu afastamento do cargo até dia 2 de fevereiro de 2022. 

Como o parlamentar encontra-se cumprindo medida cautelar restritiva de liberdade (prisão temporária), a solicitação foi encaminhada ao consultor jurídico da Casa de Leis, Arildo Lima Jr, que emitiu parecer para concessão do requerimento solicitado. Desta forma, o presidente da Casa de Leis, Markinho Souza (PSDB), deferiu o pedido do vereador.

O presidente da Câmara já entrou em contato com o Cartório Eleitoral, para consultar a suplência do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), e foi informado que deverá seguir a lista dos eleitos pela Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP).

Nesta sexta-feira (3/12), às 8h, tomará posse do cargo de vereador o primeiro suplente do PTB, Milton Sardin, o Miltinho Sardin, que recebeu 1.446 votos na Eleição Municipal Ordinária 2020. Após a posse, o assistente parlamentar Luis Carlos Alves Junior e o assessor de apoio legislativo Laercio Pereira, do vereador Carlinhos do PS, serão exonerados dos cargos comissionados.

A Presidência da Câmara Municipal informa que o afastamento de Carlinhos não impede os procedimentos da Comissão de Ética e Decoro Parlamentar da Casa de Leis e a instauração de Comissão Processante em desfavor do vereador licenciado.

Os objetivos do pedido de afastamento, segundo os advogados do vereador liderados por Daniela Rodrigueiro, são a preservação da saúde de Carlinhos, que é colostomizado e está preso na Cadeia Pública de Avaí, bastante abalado, e mostrar que ele pretende colaborar com as autoridades e não atrapalhar as investigações em curso na Polícia Civil.

Aliás, segundo advogados, ele teve problemas de vazamento com a troca da bolsa de colostomia e passou por constrangimento durante o procedimento, feito com ajuda de presos.

Além de Carlinhos, outras 5 pessoas foram presas na Operação Rachadinha, desfechada na manhã da última segunda-feira (29/11).

A defesa de Carlinhos ainda tenta sua transferência para prisão domiciliar em razão do estado de saúde e também entrará com pedido de habeas corpus, para que ele aguarde o andamento das investigações em casa.

Ler matéria completa

×