Bauru

Política

Câmara devolve R$ 2 mi à prefeitura e indica uso em capacitação profissional

Legislativo havia adiantado R$ 1,8 milhão, referente à redução de quase 10% do orçamento, a 3.780 famílias em situação vulnerável

09/01/2022 - 05h00

Divulgação

Mesa Diretora da Câmara Municipal se reuniu com a chefe do Poder Executivo para falar do fechamento das contas de 2021

A Mesa Diretora da Câmara Municipal de Bauru se reuniu com a prefeita Suéllen Rosim (Patriota) esta semana para falar do fechamento das contas de 2021 e a devolução do duodécimo do Legislativo, recurso destinado pela Prefeitura Municipal para o custeio da Casa de Leis, que devolveu a quantia de R$ 2.048.679,50, referentes às sobras do duodécimo de 2021. Estiveram presentes na Prefeitura de Bauru a prefeita e os membros da Mesa Diretora composta pelo presidente da Câmara, Markinho Souza (PSDB); pelo vice-presidente, Guilherme Berriel (MDB); pelo primeiro secretário, Pastor Bira (Podemos), e pelo segundo secretário, Pastor Edson Miguel (Republicanos). Também participou do encontro o chefe de Gabinete da Prefeitura, Rafael Lima Fernandes.

No encontro do presidente da Câmara, Markinho Souza, com a prefeita Suéllen Rosim, endossado pelos demais membros da Mesa Diretora, foi feita a solicitação que os recursos do duodécimo da Câmara Municipal sejam destinados a cursos de capacitação profissional para as famílias que foram afetadas pela pandemia do novo coronavírus no município. A ideia da Mesa Diretora é dar oportunidade de qualificação para as famílias gerarem renda e obterem o poder de compra do próprio alimento.

"Desta vez pretendemos dar a capacitação a pelo menos um membro de cada família ou para aquelas pessoas que desejarem e puderem fazer um curso de capacitação e serem absorvidas pelo mercado de trabalho. Muitas vezes, há vagas disponíveis, mas falta mão de obra qualificada", enfatizou o presidente da Casa de Leis, Markinho Souza.

Além das sobras do final do ano, R$ 1,8 milhão já havia sido disponibilizado ao Poder Executivo, em agosto de 2021, a partir da redução de quase 10% do orçamento da Casa de Leis até aquele período, que atendeu 3.780 famílias em situação de vulnerabilidade, agravada pela pandemia. Ao todo, foram distribuídos 3.780 cartões, com o valor de R$ 100,00 mensais, durante o período de 5 meses - novembro de 2021 à março de 2022, para a compra de produtos alimentícios em supermercados e estabelecimentos de Bauru. Markinho defendeu a importância de se investir em qualificação. "A gente espera que isso se torne mais uma vez um projeto piloto, partindo da Câmara, e possa se transformar em uma política pública da Prefeitura".

Suéllen Rosim disse que a Sebes tem a prerrogativa no atendimento assistencial e também em analisar o perfil das pessoas que serão beneficiadas pelo programa de qualificação. A prefeita pontuou a necessidade de uma reunião técnica com a Sebes para o planejamento das ações para as pessoas que foram afetadas pela pandemia e oferecer qualificação profissionalizante para atender a demanda local.

Na segunda quinzena deste mês, os membros deverão realizar uma nova reunião técnica com a presença da secretária de Bem-Estar Social, Ana Salles, e da secretária de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda (Sedecon), Gislaine Magrini. A Mesa Diretora antecipou que a capacitação deve ocorrer pelo Sistema S: Senai, Sesi, Senac e Sesc, por meio de cursos técnicos de formação inicial e continuada destinados às famílias de baixa renda e desempregados.

Ler matéria completa

×