Bauru

Política

Caixa sinaliza com prazo maior de 20 para 30 anos para pagamento de dívida da Cohab

Prefeita Suéllen e equipe estiveram em Brasília para acompanhar análise; decisão final sai em julho, segundo Meira

por Tânia Morbi

21/06/2022 - 22h29

Pedro Romualdo

Coronel Meira acompanhou a reunião de forma remota

O Conselho Curador do FGTS se reuniu nesta terça-feira (21) e abriu a possibilidade de que a dívida milionária da Companhia de Habitação Popular de Bauru (Cohab) tenha o prazo de pagamento estendido de 20 para 30 anos. A prefeita Suéllen Rosim (PSC) e o secretário de Finanças do município, Everton Basílio, estiveram em Brasília para acompanhar as decisões, mas as informações preliminares foram divulgadas pelo vereador Coronel Meira (União), que acompanha as tratativas sobre a dívida da companhia há alguns anos, e participou virtualmente da reunião do Conselho Curado do FGTS, que analisa os pedidos apresentados pela prefeitura.

Com a ampliação do prazo, caso realmente seja efetivada, o valor da parcela mensal de cerca de R$ 2,4 milhões que a prefeitura terá que pagar cairá para R$ 1,9 milhão, o que representa uma economia de R$ 6 milhões ao ano. A decisão final deve ser tomada em uma reunião extraordinária do Conselho, conforme divulgou o vereador Meira, que acontece em julho.

Em março, Suéllen Rosim, uma equipe da prefeitura e o presidente da Cohab, Alexandre Canova, participaram em Brasília de reuniões com a presença do presidente da Caixa, Pedro Guimarães, e a equipe técnica do banco. Na ocasião, foi solicitada uma revisão do valor final da dívida, que estava em R$ 460 milhões, e o prazo maior para pagamento. Essas solicitações foram avaliadas nesta terça (21).

Ler matéria completa

×