Bauru e grande região

Regional

Acidente com jogadoras gera polêmica

Polícia investiga se Renata Costa é habilitada e se socorro à jogadora Kátia Oliveira pode ter sido incorreto após acidente

por Rita de Cássia Cornélio

20/10/2007 - 07h00

São Manuel - A Polícia Civil de São Manuel (69 quilômetros de Bauru) investiga se a jogadora de futebol Renata Costa, a Koki, é ou não habilitada. Esta não é a única dúvida que ronda o acidente ocorrido na última segunda-feira na cidade. A polícia ainda terá que apurar se o veículo ocupado pelas jogadoras da Seleção Brasileira estava em alta velocidade e se a jogadora Kátia Cristina da Silva Oliveira teve seu corpo movimentado inadequadamente durante a tentativa de socorro, fato que teria agravado o estado de saúde dela.

O delegado Antenor de Jesus Zeque ainda não ouviu as jogadoras, ocupantes do Corsa, mas antecipa uma resposta. “A Renata não é habilitada no Estado de São Paulo e, numa consulta preliminar no banco de dados do Detran do Paraná, também não. Pedimos a informação formalmente e só depois disso é que poderemos afirmar, com certeza, que ela não é habilitada.”

Habilitada ou não, a condutora do veículo em que estava as jogadoras no mínimo foi imprudente, diz a condutora do Crossfox, Carmem Bertone Serrano Paganini, atingida pelo Corsa em que estavam as jogadoras. “Eu não brequei bruscamente. Estava parada na passagem de nível e vi quando o Corsa se aproximou em alta velocidade e atingiu a traseira do meu veículo.”

De acordo com ela, a velocidade imprimida pelo Corsa era totalmente inadequada para o local. “Não havia falta de sinalização. Eu já estava parada e a composição apitou avisando da sua passagem. Ela foi imprudente.”

O impacto foi violento, relembra a condutora do Crossfox. “O impacto provocou danos na estrutura do meu carro, tal a violência com que ele foi atingido.”

Socorro

A paulistana frisa que o socorro à jogadora Kátia foi feito pelos integrantes da ambulância. “Ela estava inconsciente e sofria muitas dores. Foi retirada pelo pessoal da ambulância que chegou rapidamente ao local.”

O delegado que apura o caso diz que vai averiguar as condições do socorro já que há suspeitas de que a vítima grave tenha sido movimentada antes da ambulância chegar. “É prematuro fazer afirmações, uma vez que a jogadora pode ter se movimentado sozinha.”

O acidente ocorrido na passagem em nível da rodovia Geraldo Pereira de Barros (SP-191), perto de São Manuel, causou lesões graves na coluna da jogadora Kátia, que tinha sido convocada para a Seleção Brasileira que disputará o Mundial Sub-17 de Futebol Feminino, no Chile, naquele dia. Ela ocupava o banco traseiro do Corsa dirigido por Renata Costa que também transportava a jogadora Michelle. As três vinham para Bauru.

____________________

Jogadora será operada novamente

O boletim médico de ontem definiu que o pós-operatório de Kátia Cristina da Silva Oliveira transcorreu dentro da normalidade. A equipe de ortopedia registrou, no último período de 24 horas, uma melhora no movimento dos membros superiores da paciente. Ela permanecerá sob cuidados na UTI Central e está previsto um ato cirúrgico complementar para os próximos dias.

Na última quarta-feira, a jogadora Kátia passou por uma cirurgia com o objetivo de fixar as vértebras cervicais que sofreram lesões (entre a quinta e a sétima vértebra) no Hospital das Clínicas da Unesp de Botucatu. A equipe médica, coordenada pelo ortopedista Mauro dos Santos Volpi, avaliou que ainda não há como prever se a jogadora ficará com seqüelas.

Ler matéria completa