Bauru e grande região

Regional

Fazenda possui castelo medieval

Água e areia limpa compõem o cenário do Espaço Castelo, um verdadeiro cartão postal localizado próximo a SP-280

por Rita de Cássia Cornélio

15/01/2012 - 03h00

Quem transita pela rodovia Castelo Branco (SP-280) sentido Bauru/São Paulo já deve ter visto, do lado direito, na altura do quilômetro 175, um castelo estilo medieval. O espaço foi criado recentemente para atender um público mais exigente, aquele que escolhe um lugar especial para realizar seus eventos.

Partindo de Bauru são 155 quilômetros. A entrada é pelo retorno, no quilômetro 172, indo à direita e novamente à direita. O Espaço Castelo é dessas obras que só vendo é que se tem a verdadeira dimensão.

Logo na entrada, o salão já mostra sua exuberância. O piso é em granito e porcelanato de primeira qualidade. Portas e janelas amplas proporcionam uma vista deslumbrante da área verde que circunda o espaço próprio para acolher eventos de alto nível.

Banheiros masculinos e femininos bem montados, decorados com obras de arte completam a parte baixa do salão. Dois balcões separados, um só para bebida e outro para alimentos, foram criados para facilitar o trabalho dos garçons.

O dedicado às bebidas possui pia e freezer. O balcão de alimentos dá acesso à cozinha que possui churrasqueira, geladeiras, fogão industrial, forno de pizza e até máquina de fazer gelo.

Uma escada em granito branco dá acesso ao mezanino, sob ela um chafariz dá vida à fonte de água e contribui para que o local seja um dos mais elegantes. No piso superior, lado direito de quem sobe, uma suíte, muito bem montada para acolher a noiva. Do quarto, se vê parte da fazenda, bem cuidada.

Do lado esquerdo, outra suíte, que pode acolher mais um hóspede ou mesmo servir de apoio, no caso de casamento. "Pretendemos colocar nessa suíte um salão de cabeleireiro para atender a noiva, seus familiares e convidados. Da janela é possível avistar parte da serra que circunda o local."

É no mezanino que está toda a estrutura para a instalação de som profissional. Se o evento exigir, a banda poderá ser acomodada nele também, espaço não falta. Por todos os lados há moveis antigos restaurados que podem ou não ser utilizados na decoração.

 

Praia artificial fica no fundo da fazenda 

Água e areia limpa, profundidade de 80 centímetros para permitir o acesso de crianças e muito peixe de várias espécies, é assim o lago da praia da fazenda São Jorge. Ele compõe o cenário tradicional do Espaço Castelo, um verdadeiro cartão postal.

Ao lado uma obra que abriga, um minicastelo medieval, abriga dois banheiros, feminino e masculino com chuveiro para uso dos banhistas, usuários da praia. Os dois arcos possuem cortinas d’água para completar o cenário, estudado para manter a harmonia entre arquitetura e natureza.

O Espaço Castelo é um desses raros espaços que conseguem, de forma harmoniosa e na medida certa, juntar o verde, a água, o sol, a praia e a montanha para delírio dos visitantes. Logo na entrada, que fica cerca de três quilômetros da rodovia Castelo Branco, depois do imponente portão há surpresas para ninguém botar defeito.

A mata virgem se incumbe de esconder o pequeno paraíso. Do alto, depois de percorrer cerca de 500 metros pela estrada de pedra é possível enxergar o castelo. A partir dele, se projeta para baixo uma escadaria de pouco menos de 50 metros que leva a um conjunto de fontes de água sulfurosa.

A enorme escultura que compõe a piscina e a fonte de água sulforosa foi comprada em um leilão por Jorge Yunes. Ela pertenceu ao antigo prédio do senado federal, no Rio de Janeiro, que passou por um incêndio.

As três estatuetas lá instaladas foram a leilão e uma delas, arrematada pelo empresário.

 

Investidores espanhóis querem instalar hotel de luxo

Jorge Yunes é um apaixonado pela natureza e resiste há um bom tempo ao assédio de grupos que querem transformar a fazenda São Jorge em condomínio de luxo, para os chamados novos ricos e emergentes da Grande São Paulo, ou em um hotel de luxo.

Mais recentemente, investidores discutem com o proprietário a possibilidade da instalação de hotel fazenda de luxo, focado no público AAA. A intenção do grupo que tem seu nome guardado a sete chaves, é atender os turistas para a Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016.

Sobre isso, Yunes diz: "Meu objetivo com esse espaço não é exploração comercial. Meu objetivo é preservação. É dar a oportunidade para que mais pessoas possam usufruir deste lugar e de suas belezas naturais e construídas."

Ele confessa que fica feliz quando recebe grupos de escoteiros, escolares que visitam o local para aprender a respeitar e entender os mistérios da natureza. "Há mais de uma década resisto ao assédio da especulação imobiliária."

Recentemente, Yunes permitiu que o administrador da fazenda, Gilberto Beck, alugue o Espaço Castelo para eventos de um dia, como casamentos, leilões de gado e dias do campo. "Tudo de forma criteriosa. Não quero tumulto. Desejo que os visitantes possam olhar em volta com calma e entendam o significado de um lugar como esse."

 

Fazenda tem 1.400 alqueires dividida em várias atividades

A fazenda São Jorge tem 1.400 alqueires de terra dividida em várias atividades, dentre elas, o Espaço Castelo. A principal atividade é a criação de gado, duas mil cabeças de gado matrizes da raça Nelore. Há ainda uma pequena extração de areia para a construção civil.

A propriedade atinge quatro municípios: Bofete, Guareí, Porangaba e Torre de Pedra. Foi comprada pelo atual dono Jorge Antonio Yunes em 1972. "Ele foi comprando várias propriedades que acopladas se transformaram na Fazenda São Jorge."

O Espaço Castelo começou a ser construído em 2010 e concluído em 2011. "É um salão de eventos. No futuro pretende-se instalar um museu afro que ainda está em estudo", explica o administrador Gilberto Beck.

 

1º poço de petróleo perfurado no país

O primeiro poço de petróleo perfurado no Brasil está na fazenda São Jorge. Era o ano de 1894 e a busca pelo ouro negro levou técnicos belgas às terras que hoje abrigam o Espaço Castelo. O petróleo não foi encontrado, era apenas uma suspeita. Mas, jorra muita água, líquido sulforoso que chega a superfície a uma temperatura pouco mais do que 30 graus. Para preservar a história, no local há uma fonte.

 

Sino avisa a hora

Um sino instalado ao lado do salão de festas avisa os convidados que uma hora já se foi. "Foi instalado um timer que faz com que ele toque a cada hora. Seu som pode ser ouvido a distância." A pista de cooper com 1.000 metros e os 80 quilômetros de estradas internas fazem do Espaço Castelo um local extremamente diferenciado.

 

 

Casamento inaugurou o espaço

 A farmacêutica Flaviane Dias Vicentini, 28 anos, e o gerente, Ronenig Souza Matos, 29 anos, fizeram a primeira festa no Espaço Castelo, no ano passado. O casamento agradou a todos. Para a noiva, além do local ser o melhor daquela região, gerou fotos inéditas. "Meu casamento foi feito ao ar livre," conta.

Na região da cidade de Torre de Pedra não há nenhum espaço mais adequado que o Espaço Castelo para a realização de um casamento, comenta a noiva que ficou satisfeita com toda a festa. "Os convidados adoraram o local. O casamento foi perfeito. Não casei na capela, preferi casar ao ar livre. Os pastor fez a cerimônia próximo da imagem de um anjo."

A decoração do casamento foi projetada para combinar com o ambiente. "Escolhi a decoração em amarelo, laranja e branco para seguir a linha natureza. O casamento foi às 18h e dos 400 convidados 350 compareceram", explicou a farmacêutica.

Segundo ela, o acesso é fácil e por ser muito próximo da Torre de Pedra, os convidados não tiveram problemas para chegar ao local. "Todos ficaram maravilhados. Foi muito diferente dos casamentos tradicionais."

Para servir o jantar, os noivos contrataram um buffet de Botucatu. "Eles usaram a estrutura da cozinha e montaram a festa ali mesmo. Tem um espaço muito bom para a montagem. Não tiveram problemas."

 

Capela

A capela do Espaço Castelo foi construída em 1978 no alto da fazenda. Vinte anos depois passou por uma reforma e é uma opção para os noivos que resolvem casar de maneira inusitada. Fica a dois mil metros do salão de festas e todo o trajeto é pavimentado para facilitar o acesso.

Durante a ‘viagem’ feita num Fordinho 1929 até o salão de festa, os noivos e convidados usufruem de um espetáculo único da natureza bem conservada. Obras de arte espalhadas por grandes gramados formam um cenário bucólico.

A capela agrega até 60 pessoas sentadas. Um órgão, muitas imagens de santos, anjos tocando harpas, mini-capelinhas, um confessionário antigo, daqueles que era transportado por escravos, fazem do templo religioso um lugar aconchegante e próprio para meditação.

Os vitrais completam o cenário da capela que tem uma enorme imagem de São Francisco, o protetor do animais, em uma das laterais, explica o administrador Gilberto Beck. "Aqui ao lado da capela tem acomodações para o padre. Antigamente, eles usavam esse espaço para dormir e partir em viagem. Hoje, eles veem para a celebração."

 

Serviços:

Espaço Castelo - Fazenda São Jorge.

Educação Ambiental, Lazer, Cultura & Eventos (15) 9742-6572