Bauru e grande região

Regional

PS de Duartina suspende atendimento de casos não graves

Medida vale para moradores da cidade e não de Lucianópolis e Cabrália Paulista

por Lilian Grasiela

22/12/2017 - 07h00

Fotos: Destake News de Duartina
Setor de Atendimento do Pronto-Socorro do Hospital Santa Luzia; ao lado, provedor do Hospital Santa Luzia, Valdir Medeiros Maximino

Alegando suposto atraso no repasse da subvenção mensal paga pela Prefeitura de Duartina (38 quilômetros de Bauru) para manter o Pronto-Socorro (PS), a Provedoria da Santa Casa da cidade (Hospital Santa Luzia) suspendeu nessa quinta-feira (21) o atendimento dos casos não emergenciais. A medida vale apenas para pacientes do município. O prefeito Juninho Aderaldo (PPS) nega que houve atraso e diz que a população não ficará desassistida.

O provedor Valdir Maximino afirma que a Prefeitura de Duartina deveria ter repassado até o último dia 12 o valor de R$ 100 mil para manutenção dos serviços do PS, incluindo pagamento dos plantonistas. "Esses médicos falaram que iriam parar ontem (anteontem)", conta.

Diante da ameaça de paralisação, o provedor revela que, na quarta-feira (20), oficiou o município para que o depósito fosse feito no mesmo dia, até as 14h. Caso contrário, anunciou que suspenderia o atendimento dos casos que não se enquadram em urgência e emergência.

Segundo Maximino, também por ofício, o Executivo informou que fará o depósito apenas no dia 26. "Eu só estou atendendo urgência e emergência de Duartina", diz. Como os repasses de Lucianópolis e Cabrália Paulista estão em dia, de acordo com o provedor, os pacientes desses municípios estão sendo atendidos normalmente.

SEM ATRASO

O prefeito de Duartina, Juninho Aderaldo, disse que viajou esta semana e só soube da suspensão do atendimento nessa quinta-feira (21). Ele nega que houve atraso no repasse da subvenção. "Ontem (anteontem), nós fizemos um repasse para o hospital de R$ 31 mil para que fosse pago o INSS dos funcionários, que vence dia 20", explica.

"É parte da subvenção. Eu tenho que pagar a subvenção mensal dentro do mês. Nós não estamos em atraso. Nós estamos rigorosamente em dia. Eu dei os R$ 31 mil ontem (anteontem) e protocolamos um documento no hospital hoje (nessa quinta-21) dizendo que os R$ 124 mil restantes vão ser depositados na terça-feira, dia 26".

Segundo o prefeito, nos meses anteriores, o valor foi depositado no dia 10 porque havia a disponibilidade de recurso em caixa. "Só que, em dezembro, como tem o 13º, não tivemos como fazer o pagamento no dia 10", justifica. Ontem, o município registrou um boletim de ocorrência (BO) de preservação de direitos na delegacia.

"A população não ficará sem atendimento. Vamos deixar o Samu de prontidão. Qualquer coisa que vir a acontecer, vamos fazer o primeiro socorro da melhor maneira possível e encaminhar para onde tiver que ser encaminhado. Temos duas unidades. Uma vai ficar de plantão no Samu e outra ficará de sobreaviso", garante.