Bauru e grande região

Regional

Hacker invade computador de hospital e pede resgate para liberar sistema

O setor de raio X da Santa Casa de Pirajuí foi o mais prejudicado, porque depende do sistema de informática para funcionar

por Aurélio Alonso

31/07/2018 - 07h00

Fotos: Divulgação
Santa Casa de Pirajuí está com o setor de raio X inoperante devido a invasão de hacker

Todos os computadores do Pronto-Socorro da Santa Casa de Pirajuí (58 quilômetros de Bauru) entraram em colapso na tarde dessa segunda-feira (30) provocados por invasão de hackers. Eles exigiram resgate em criptomoeda bitcoins sem especificar valores para liberar o sistema. A direção da instituição procurou a polícia para registrar boletim de ocorrência de invasão de dispositivo informático e de suposto crime de extorsão.

Na tela aparece um cadeado com mensagem em inglês com as instruções para pagar o resgate

O JC apurou que os funcionários do hospital não estavam conseguindo acesso ao sistema de informática até o início da noite desta segunda-feira (30). Os terminais não respondiam aos comandos.

Na tela do monitor aparecia um cadeado com mensagem em inglês, onde constava que todos os arquivos, como dados pessoais de pacientes, registro de fluxo pacientes, acesso ao sistema financeiro, sistema de imagens e diagnóstico (raio X) e até dados criptografados estavam travados.

Diante da invasão no sistema, todo o atendimento do hospital teve que ser feito manualmente, o que provocou mais filas e reclamações dos pacientes que procuraram a unidade de atendimento de saúde. Entre os setores mais prejudicados estão o do aparelho de raio X que se encontra inoperante - o sistema não funciona manualmente.

Nas mensagens enviadas ao hospital constam instruções de como proceder para fazer o pagamento identificação do e-mail, dando prazo de 24 horas para atender a exigência. Na mensagem consta de quequanto mais rápido for feito o contato menor seria o valor a título de resgate.A Santa Casa se recusou a fazer o pagamento e procurou a polícia, que vai apurar o caso.

O JC procurou o gerente administrativo da Santa Casa, Marcelo Augusto Vieira Barbieri, que confirmou que a Santa Casa registrou boletim de ocorrência e vítima de hackers, porém não poderia dar mais detalhes sobre a invasão nos computadores.