Bauru e grande região

Regional

Barra Bonita descarta 10 mil lâmpadas fluorescentes

Destinação correta evita que sejam descartadas de modo inadequado

08/02/2019 - 07h00

Lâmpadas: destino incorreto causa danos ao meio ambiente

Barra Bonita - A secretaria de controle ambiental de Barra Bonita (68 quilômetros de Bauru) destinou cerca de 10 mil lâmpadas fluorescentes para descarte. A empresa Cheiro Verde foi a responsável pelo carregamento, transporte, descontaminação e recuperação de todos os componentes das lâmpadas usadas do tipo fluorescente, luz mista, vapor de mercúrio, vapor de sódio (independentemente do tamanho, formato e potência), incluindo também a destinação final destes elementos.

A destinação correta dessas lâmpadas também é uma questão de saúde pública, evitando assim que sejam descartadas junto com os resíduos domésticos porque possuem componentes tóxicos na sua composição.

A responsabilidade legal pelo recolhimento deste tipo de resíduos é do comerciante, que deve recolher este tipo de resíduo para encaminhá-lo de volta ao fabricante.

A lei 12.305/2010 art. 33 estabelece que os fabricantes sejam responsáveis pelo recolhimento destes resíduos "São obrigados a estruturar e implementar sistemas de logística reversa, mediante retorno dos produtos após o uso pelo consumidor, de forma independente do serviço público de limpeza urbana e de manejo dos resíduos sólidos, os fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes" entre eles as lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista.

As empresas recicladoras obedecem aos princípios da sustentabilidade e da produção mais limpa. Depois de recolhidos, estes materiais são separados e destinados para outras cadeias industriais. Os subprodutos gerados no processo, entre eles o vidro, ponteiras metálicas e eletrônicas, e pó fosfórico, deixam de ser enviadas aos aterros contaminando o solo e prejudicando o meio ambiente.