Bauru e grande região

Regional

Jipeiro viaja 900 quilômetros até Bariri para conhecer a história do museu Mário Fava

Morador de Brasília pegou a estrada depois de ver vídeo sobre a aventura

06/04/2019 - 07h00

Divulgação
Jipeiro Augusto Coelho é apaixonado por carro e veio ver acervo

Bariri - A epopeia dos três expedicionários brasileiros que desbravaram a Estrada Panamericana entre 1928 e 1938 a bordo de um singelo Ford T despertou a curiosidade do bancário e jipeiro Augusto Coelho, de 39 anos. Ele mora em Brasília e rodou cerca de 900 quilômetros para conhecer o Museu Mário Fava, em Bariri (56 quilômetros de Bauru).

Como todo jipeiro, Augusto é apaixonado por carro e por histórias que envolvem façanhas automobilísticas. Ele conta que, ao ver um vídeo narrando a aventura dos desbravadores brasileiros, postado em um grupo de WhatsApp de jipeiros, não teve dúvidas e colocou Bariri em sua rota de futuras viagens. "Eu achei a expedição fabulosa e queria conhecer a história de perto. E como o museu preserva alguns elementos dessa proeza, como o veículo Ford T, fotos e documentos, eu decidi fazer uma visita", relata.

Bem acomodado em uma SW4, Augusto pegou a estrada e, para a viagem não ficar tão cansativa, parou em Cachoeira Dourada (MG) das águas termais salgada e continuou a viagem no dia seguinte. "Quando cheguei a Bariri, fui muito bem recebido no museu e fiquei encantado com o valor histórico do acervo", comenta. "O que mais me impressionou foi ver que sobrou memória daquela viagem, como o Ford T e os registros. São recordações valiosas, que não se perderam no tempo", diz.

Na opinião dele, a façanha dos brasileiros Leônidas Borges de Oliveira, Francisco Lopes da Cruz e Mário Fava merece um lugar de destaque na história. "Infelizmente, temos o costume de dar mais valor aos feitos históricos que vem de fora e não damos a importância devida às proezas realizadas por gente daqui", observa.

O MUSEU

O Museu Mário Fava é uma homenagem aos três expedicionários brasileiros, em especial ao mecânico baririense Mário Fava, que enfrentaram todo tipo de dificuldades para percorrer mais de 27 mil quilômetros entre o Rio de Janeiro e Nova York. Nos 15 países por onde passaram, foram recebidos por autoridades locais, incluindo o então presidente dos Estados Unidos, Franklin Roosevelt.

O veículo utilizado na expedição foi um Ford T, fabricado em 1918. Ele foi restaurado e hoje encontra-se exposto no Museu Mário Fava. Havia um segundo veículo envolvido na viagem, mas ele não conseguiu resistir ao tempo e ao desgaste do percurso. Além do Ford T, o museu abriga documentos, fotos e o mapa com o trajeto percorrido pelos desbravadores, conhecido como a Carretera Panamericana.

SERVIÇO

O Museu Mário Fava fica na rua Tiradentes, nº 410, em Bariri. As visitas podem ser de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 9h às 12h e das 14h às 17h. Informações pelo telefone (14) 3662-1317.