Bauru e grande região

Regional

Gaeco deflagra operação para apurar fraudes em contratos

Promotores cumpriram mandados de busca em quatro cidades

por Lilian Grasiela

11/04/2019 - 07h00

Na manhã desta quarta-feira (10), durante a Operação Timburi, promotores do Núcleo Bauru do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com apoio da Polícia Militar (PM), cumpriram mandados de busca e apreensão em prefeituras e câmaras municipais de quatro cidades com objetivo de investigar supostas fraudes em licitações. Além de procedimentos licitatórios e documentos públicos, as equipes recolheram computadores e telefones celulares.

A atuação do Ministério Público (MP) ocorreu nos municípios de Ourinhos, Chavantes, Pratânia e Timburi. Nos dois primeiros, os alvos foram a prefeitura. Em Pratânia, as buscas se concentraram na câmara. Em Timburi, os mandados foram cumpridos nas sedes dos dois poderes.

De acordo com o Gaeco, a operação foi deflagrada nos autos de um procedimento que investiga há alguns meses suposta organização criminosa, com ramificação em Roraima, especializada em fraudar processos licitatórios e de dispensa de licitação com a eventual participação de agentes públicos.

A maior parte das licitações com indícios de irregularidades investigadas pelo MP tem como objeto contratos de prestação de serviços, em geral de assessoria. "O que a gente percebe é que tem pessoas físicas envolvidas e também empresas em nome dessas pessoas físicas", revela o Gaeco.

"A gente sabe que dois têm envolvimento. Outros nomes a gente ainda não descobriu, porque é uma situação mais complicada, se as pessoas estão participando efetivamente ou se essas pessoas estão tendo os nomes usados indevidamente". Agora, o MP irá analisar todo o material apreendido.

"A partir de agora, a gente vai fazer uma análise de toda essa documentação e começar a fazer algumas oitivas e perícias também. A partir daí, a gente já fecha a investigação", explica o Gaeco.