Bauru e grande região

Regional

Polícia Civil de Jaú identifica mais 4 suspeitos de latrocínio

Além de 3 homens, que estão presos, dois adolescentes teriam participado do crime

por Lilian Grasiela

11/04/2019 - 07h00

Polícia Civil/Divulgação
Roupas usadas pelos suspeitos no dia do crime foram apreendidas

Jaú - A Polícia Civil de Jaú identificou outros quatro envolvidos na morte do calçadista Manoel Aparecido Garcia, 62 anos, durante assalto a sua residência, no Jardim São Crispim, ocorrido semana passada. O primeiro identificado, André Garcia, autor do disparo que matou a vítima, foi preso pela PM na segunda-feira (8).

A partir de novas diligências, a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) apurou que, além de André, também participaram do crime V.F.V., 20 anos, L.H.S., 34 anos, uma adolescente de 13 anos e um adolescente de 17 anos.

"As diligências realizadas desde o encontro do corpo da vítima, na data de 4 de abril, permitiram identificar não só os envolvidos no crime como a conduta de cada um deles", revela o delegado Marcelo Aparecido Tomaz Goes, titular da DIG.

Segundo ele, L.H.S. teria fornecido a arma do crime, revólver calibre .32, e entrado na residência de Manoel para roubar dinheiro, enquanto os adolescentes e V.F.V. aguardavam do lado de fora.

"Eles combinaram o crime a partir de informações fornecidas pela adolescente de 13 anos sobre a casa e a provável existência de dinheiro em seu interior. Ela seria, ainda, responsável por facilitar o acesso à casa da vítima", diz.

As investigações apontam que, na madrugada do dia 2, André, L.H.S., V.F.V. e os adolescentes foram até a casa do calçadista, que foi atingido por um disparo no abdômen.

De acordo com Goes, os cinco fugiram, mas três retornaram na madrugada do dia 4 para roubar o veículo da vítima - um Ford EcoSport -, que foi levado até Dois Córregos e trocado por outro veículo. O corpo de Manoel só foi encontrado à tarde.

As roupas usadas pelos indiciados no dia do crime foram apreendidas. Os três maiores estão presos temporariamente por latrocínio e corrupção de menor. Os dois adolescentes responderão por latrocínio.