Bauru e grande região

Regional

Penitenciária Feminina de Pirajuí incentiva fumantes a trocarem cigarro por maçã

Unidades prisionais e sede da Coordenadoria da Região Noroeste promoveram várias ações para celebrar o Dia Mundial sem Tabaco

12/06/2019 - 07h00

SAP/Divulgação
Uma cesta com as frutas foi deixada na portaria da unidade com cartaz sugerindo a troca

Pirajuí - As unidades prisionais e a sede administrativa da Coordenadoria da Região Noroeste (CRN) promoveram uma série de atividades em alusão ao Dia Mundial sem Tabaco, comemorado no último dia 31, com o objetivo de alertar sobre os malefícios que o cigarro causa à saúde. A Penitenciária Feminina "Sandra Aparecida Lario Vianna" de Pirajuí (58 quilômetros de Bauru), por exemplo, incentivou fumantes a trocarem cigarros por maçãs.

A ação educativa consistiu em deixar uma cesta com as frutas na portaria e um cartaz colado ao recipiente sugerindo a troca. Nutricionista da CRN, Nilde Regina dos Santos explica que a maçã possui propriedades que ajudam a eliminar a nicotina do sangue, além de reduzir colesterol e prevenir doenças cardiovasculares. "Ela é fonte de vitaminas e minerais que auxiliam na saúde digestiva e no processo de desintoxicação do organismo", destaca.

PALESTRAS E CARTAZES

Viabilizada pelo Centro de Qualidade de Vida e Saúde do Servidor (CQVidass) da CRN e Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) dos presídios, a campanha mobilizou servidores e reeducandos com a realização de diversas atividades, como palestras, dinâmicas e divulgação de informativos voltados para conscientização e combate ao consumo da nicotina.

Na sede da CRN, os funcionários foram sensibilizados por meio da divulgação de cartazes com conteúdo educativo sobre os efeitos nocivos e letais do uso do tabaco. Na Penitenciária II "Sargento PM Antonio Luiz de Souza" de Reginópolis, os servidores confeccionaram mural contendo propaganda antifumo e distribuíram cartilhas com indicações para deixar o vício do cigarro.