Bauru e grande região

Regional

Comerciante de 47 anos é preso acusado de abusar de cinco meninas em Garça

Ele foi denunciado pelas jovens, que recebiam doces e dinheiro para mostrar seios; ele já havia sido preso por favorecimento à prostituição em 2013

por Bruno Freitas

12/06/2019 - 12h45

Polícia Civil/Divulgação
Homem já havia sido preso por abusar de meninas em 2013

Garça - A Polícia Civil de Garça (70 quilômetros de Bauru) prendeu um comerciante de 47 anos, do bairro Araceli, acusado de abusar de meninas com idades entre 12 e 16 anos. A investigação teve início em dezembro, coordenada pela delegada Darlene Rocha Costa, titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). Na época, havia apenas uma denunciante, mas, no decorrer do trabalho policial, outras quatro vítimas se apresentaram. O número, inclusive, pode aumentar após a prisão temporária do acusado por favorecimento à prostituição, realizada na tarde desta terça-feira (11).

De acordo com a delegada, o homem possui uma loja de conveniência e oferecia para as meninas, todas de origem muito pobre, entre R$ 10,00 e R$ 40,00 em dinheiro, além de doces, para que mostrassem os seios para ele não apenas olhar, como também fotografar.

"Ao questionarmos as meninas se ele também as tocava nos seios, as jovens se calaram, sem afirmar ou negar. Todas têm muito medo dele porque ele sempre disse que era policial. A investigação foi longa porque as vítimas não cooperavam muito, com receio", diz.

"Mas conseguimos encontrar outras testemunhas deste caso. Foram apreendidos na casa do suspeito computadores, celular, pendrive e câmeras do sistema de segurança. E serão estas provas materiais que sustentarão o inquérito".

REINCIDENTE

Ainda segundo a titular da DDM, o acusado foi preso em 2013 pelo crime de favorecimento à prostituição. "Na época, ele era sargento da Polícia Militar e foi expulso da polícia após a condenação", revela. Apenas as iniciais dele - P.S.A.L. - foram divulgadas.

A delegada destaca, ainda, que uma das testemunhas da investigação contou à Polícia Civil que o acusado também chegou a oferecer drogas e bebida alcoólica para uma das meninas. Até o fechamento desta edição, o homem permanecia preso na Cadeia de São Pedro do Turvo.