Bauru e grande região

Regional

'Carretera' recebe grupo de alunos

Exposição conta a história de Lêonidas Borges de Oliveira, Francisco Lopes da Cruz e o baririense Mário Fava e da Carretera

por JCNET

11/08/2019 - 06h00

Divulgação

Os estudantes ficaram encantados com a história dos desbravadores e detalhes da expedição

Bariri - A exposição "Mário Fava e a Carretera Panamericana", instalada no Museu de Bariri, recebeu, no último dia 1 de agosto, o primeiro grupo de visitantes, composto por alunos da rede municipal de ensino. Alunos dos primeiros anos e parte da equipe pedagógica da Escola Municipal Julieta Rago Foloni puderam conferir, no Museu Mario Fava, uma exposição com cenografia ricamente elaborada, objetos de época e recursos de áudio e vídeo que incrementam a mostra.

Surpresos pela fascinante história, as crianças levaram para casa a principal mensagem deixada pelo desbravador Mario Fava: seja persistente e jamais desista de seus sonhos. "Eu gostei muito desta aventura. Estou feliz por ter conhecido a história, e ela estar em um Museu aqui na nossa cidade", diz a estudante Sarah de Barros Bianco. A aluna Letícia Del Pupo Giati conta que ficou impressionada com o fato da expedição ter resultado na construção de uma "estrada gigante".

A coordenadora pedagógica da escola, Andreia Souza, avalia a visita como uma rica experiência cultural à equipe e aos alunos. "Estou encantada com a história. Achei fantástico! Quanta aventura em uma época sem nenhuma tecnologia para dar suporte. Isso prova que devemos sim acreditar no potencial do ser humano", afirma.

O programa educativo segue com uma série de visitas de escolas parceiras, entre elas as municipais Euclydes Moreira da Silva, Angela Prearo Fortunato, Rosa Benatti e as estaduais Idalina Vianna Ferro e Ephigênia Cardoso Machado Fortunato. Todos terão a oportunidade de participar de atividades no auditório do Museu e, além disso, levarão para casa o Jogo das Américas, um jogo de tabuleiro com perguntas e respostas sobre o tema, que pode ser explorado por amigos e familiares após a experiência no Museu.

"A intenção do educativo da exposição é que as crianças levem para casa um objeto mediador que possa ser um elo entre o que a criança vivenciou no museu e o que ela absorveu dessa experiência, de modo que ela possa ser agente multiplicadora de conhecimento, seja em casa, na escola, com amigos e familiares", diz Mauricio Tadeu de Andrade, coordenador do educativo da exposição.

Unidades de ensino interessadas em conhecer a exposição, de Bariri ou região - da rede pública ou privada - podem entrar em contato com a equipe do Museu para realizar o agendamento. A exposição "Mário Fava e a Carretera Panamericana" oferece a entrada e o transporte gratuitos para os grupos.

A previsão é que 2,5 mil estudantes vivenciem a surpreendente história dos desbravadores Leônidas Borges de Oliveira, Franscisco Lopes da Cruz e o baririense Mário Fava.

Serviço

O museu fica na rua Tiradentes, 410, Centro de Bariri. Mais informações: (14) 3662-1317

Despertar sentidos

A exposição permite uma viagem sensorial ao tempo. Com recursos de áudio e vídeo, retrata de forma interativa a história da expedição que começou em 1928, durou 10 anos, e passou por 15 diferentes países. Os participantes podem ouvir trechos de conversas entre os expedicionários, além de interessantes entrevistas.

Em um Ford Modelo T, Lêonidas Borges de Oliveira, Francisco Lopes da Cruz e o baririense Mário Fava percorreram, em um Ford T, 27.631 quilômetros para mapear a estrada que interliga as Américas, passando por 15 países. O percurso  deu origem à atual Carretera Panamericana. Os três jovens saíram do Rio de Janeiro com destino aos EUA inspirados em um sonho: queriam provar que era possível unir as Américas por uma rodovia.

Boa parte do caminho foi aberta a pás, picaretas e bananas de dinamite. "Embora as dificuldades tenham sido significativas, a força de vontade de nosso intrépido mecânico e seus dois companheiros não os deixou abater. E conseguiram, com incansável determinação, concluir o traçado da rodovia. Alguns instrumentos ajudaram na missão, entre eles a bússola, e também o teodolito e o sextante, os quais medem ângulos", ressalta o curador José Augusto Barboza Cava, o Cavinha.

Pelas cidades que passavam, os expedicionários eram tratados como visitas ilustres. Nos Estados Unidos, ponto final da expedição, foram recebidos pelo lendário Henry Ford, em Detroit, e reuniram-se com o então presidente Franklin Delano Roosevelt, na Casa Branca.

Visitante faz 'viagem no tempo'

A coordenadora geral do projeto, Renata Prado, destaca que a exposição reúne documentos, fotos e objetos de época que ilustram a história em cada um dos 15 países visitados, por meio de pesquisas realizadas com moradores e pesquisadores locais que arquivaram jornais, fotos e histórias da época. "Nosso objetivo é levar o visitante em uma viagem pelo tempo, fazendo com que ele absorva o conteúdo da exposição de maneira natural, conhecendo a vida deste herói baririense Mario Fava e os principais trechos dessa grande aventura! Queremos que os cidadãos baririenses sintam-se orgulhosos desse patrimônio cultural."

Logo na entrada, o visitante é recebido por um interlocutor do museu em um ambiente interativo de boas-vindas, no qual pode conhecer a história desta aventura por meio de vídeo projeção em alta definição. Em seguida, no salão principal da exposição, confere cenário envolvente e cenografia elaborada para narrar a aventura da expedição. Vale destacar o ponto alto da mostra: todos podem conferir, no centro do salão principal, a réplica do modelo Ford T utilizado na expedição e a estátua de Mario Fava em tamanho real.

Uma área de imprensa também faz parte da mostra. Ele é composta por arquivo digital contendo matérias, desde a época do início da viagem até os dias de hoje.

O textos expostos em painéis são acompanhado de tela interativa. Nela, o visitante poderá selecionar o país de seu interesse e ouvir sobre os acontecimentos deste trajeto. É disponibilizado também áudio guia para deficientes visuais. Além disso, o Museu conta com cadeira de rodas para pessoas com mobilidade reduzida.

Ler matéria completa