Bauru e grande região

Regional

Justiça recebe denúncia contra 6 pessoas em Agudos

Prefeitura ajuizou ação civil por contratos supostamente irregulares

por Lilian Grasiela

11/09/2019 - 06h00

Agudos - A Justiça de Agudos recebeu denúncia oferecida pela prefeitura contra quatro pessoas - entre elas o ex-prefeito Everton Octaviani - e duas empresas por contratos supostamente irregulares firmados entre 2012 e 2016. Segundo os autos, os pagamentos pelos serviços, sem licitação, chegaram a R$ 382 mil. Na ação civil, ajuizada em março deste ano, o Executivo chegou a pedir a indisponibilidade dos bens dos réus, mas o pedido foi negado. De acordo com os autos, entre 2012 e 2016, a empresa Rosamaria Padial Pereira Ribas-ME recebeu dos cofres municipais R$ 249 mil em contratos sem licitação. Parte do valor teria vindo da pasta chefiada pelo marido da dona da empresa, Valter Ribas Junior, também réu. Ainda segundo os autos, outra empresa, Ribas Comércio de Livros LTDA-ME, que tem como sócio Victor Ribas, filho de Rosamaria e de Valter, recebeu entre 2014 e 2016 R$ 132 mil, sem licitação.

Em razão dos indícios de que os serviços teriam sido "fracionados" para justificar a contratação direta, a justiça decidiu receber a ação civil. Os seis réus foram citados para apresentar contestação em 15 dias. A advogada de Victor Ribas e da empresa dele, Maria Luciana Lenotti, não quis comentar a decisão.

O advogado do ex-prefeito, Tiago Gusmão da Silva, não retornou as duas ligações feitas. O advogado de Rosamaria e da empresa dela, Claudio Bahia, também não retornou recado deixado na caixa postal. O número informado pela OAB como sendo do advogado de Valter, Mário Sérgio Gonçalves Trambaiolli, não completou as ligações.

Ler matéria completa