Bauru e grande região

Regional

PM resgata mulher sequestrada e evita feminicídio em Botucatu

Vítima apanhou e ficou várias horas amarrada e amordaça pelo ex-companheiro, que confessou que iria matá-la e depois cometer suicídio

por Bruno Freitas

25/10/2019 - 14h11

Polícia Militar

Arma que seria usada para matar ex e depois cometer suicídio

A Polícia Militar evitou um assassinato que por pouco não chegou a ocorrer em Botucatu (100 quilômetros de Bauru), nesta quinta-feira (24). Um homem agrediu a ex-companheira e usou cordas e braçadeiras plásticas para mantê-la amarrada e usou fita adesiva para amordaçá-la, durante um percurso entre Piracicaba e Botucatu. O homem ameaçou os familiares da vítima de que iria matá-la e depois cometer suicídio. Ele confessou a intenção de cometer o crime para os PMs que o prenderam na rodovia Samuel de Castro Neves (SP-147). Houve uma força-tarefa envolvendo várias viaturas de Botucatu, Piracicaba e Anhembi, até que a vítima fosse resgatada. Ela estava machucada e em estado de choque. As identidades dos dois não foram reveladas pela polícia.

Segundo a PM, era por volta de 13h quando toda a corporação de Botucatu e cidades vizinhas foram mobilizadas a procurar o criminoso que transportava a ex-companheira em um Renault Clio de cor vermelha. Após algumas horas de buscas, o veículo foi avistado trafegando na SP-147, sentido a Botucatu. Uma equipe da PM de Anhembi passou a acompanhar o automóvel, até que conseguiu abordá-lo.

Ainda de acordo com a polícia, o homem parou o carro, deixou o veículo com as mãos para cima e se deitou no asfalto, cumprindo ordem policial. Ele estava com um revólver calibre 32 na cintura, municiado com seis projéteis. A mulher estava no banco de trás do carro. Naquele momento da abordagem ao veículo, ela não estava mais amarrada, mas apresentava vários hematomas pelo corpo em decorrência de um longo tempo em que permaneceu amarrada e sendo agredida.

Em busca veicular, foram encontrados mais cinco munições, as cordas, braçadeiras plásticas e a fita adesiva usadas no crime. O indivíduo foi conduzido até ao Plantão de Policial de Botucatu, onde prestou depoimento e recebeu voz de prisão em flagrante. A vítima foi socorrida por uma Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros e levada para um pronto-socorro de Botucatu. A mulher foi medicada ainda no final da tarde desta quinta-feira e passa bem. O agressor foi indiciado pelos crimes de sequestro, cárcere privado, ameaça, lesão corporal e porte ilegal de arma de fogo com numeração raspada, ficando à disposição da Justiça.

Ler matéria completa