Bauru e grande região

Regional

Após chuva, região tenta retomar rotina

Cerca de 40 mil moradores de Botucatu que estavam sem água tiveram o abastecimento retomado nesta quarta-feira

por Lilian Grasiela

13/02/2020 - 05h05

Divulgação

Lago da Fazenda Lageado sumiu após danos em suas paredes

Após a forte chuva que castigou a região de Botucatu (100 quilômetros de Bauru) na madrugada desta segunda-feira (10) destruindo pontes e estradas, alagando casas, deixando dezenas de desabrigados e desalojados e causando a morte de quatro pessoas, a população tenta retomar a rotina. Na noite desta terça-feira (11), a Sabesp finalizou obra em uma adutora que se rompeu, deixando 11 mil imóveis sem água. Na Fazenda Lageado, servidores e alunos da Unesp fizeram mutirão de limpeza às margens do rio Lavapés.

Em razão dos danos na adutora localizada na rua Rafael Sampaio, que foi carregada pela força da chuva, desde segunda-feira, cerca de 40 mil moradores de Botucatu estavam sem água. Na noite de anteontem, após mais de 40 horas ininterruptas de trabalho, equipes da Companhia conseguiram religar essa rede que abastece a zona leste. Nesta quarta-feira (12), o fornecimento de água para os bairros afetados foi sendo restabelecido de maneira gradativa.

Também nesta terça-feira, servidores da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) e Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ) da Unesp fizeram mutirão para recolher material vegetal, entulho e lixo que chegaram até a Fazenda Lageado pelo Rio Lavapés. Paralelamente, residentes e servidores das Fazendas de Ensino, Pesquisa e Extensão (Fepe) das duas faculdades e alunos voluntários recolheram e separaram os materiais que podem ser reciclados.

As chuvas provocaram muitos danos na Fazenda Lageado, conhecido ponto de visitação turística. Parte da ponte sobre o Rio Lavapés e uma das paredes do lago que fica ao seu lado foram levadas pelas águas e aves que viviam no local morreram. No local onde ficava o lago, restou apenas lama. Muito lixo, carregado pelas águas, ficou espalhado nos arredores do rio, em áreas normalmente utilizadas pela população para lazer.

VIAS LIBERADAS

Nesta quarta-feira (12), a Prefeitura de Botucatu liberou de forma parcial e monitorada o trânsito de veículos leves na Rodovia Alcides Soares, na altura da Ponte do Rio Capivara, trecho onde três pessoas morreram após ter o carro arrastado pela força da água. Caminhões de porte maior, como bitrens e treminhões, continuam impedidos de trafegar pelo local.

A Concessionária Rodovias do Tietê informou ontem que a rodovia Gastão Dal Farra (SPA 241), que estava interditada nos dois sentidos, também foi liberada. Até o fechamento desta edição, seguiam interditados trechos da rodovia Marechal Rondon (SP-300) no Km 258, entre os Kms 236 e 240 (serra de Botucatu) e no Km 232 (Anhembi), além do Km 17 da SP-209 (Castelinho).

ROTA ALTERNATIVA

A Prefeitura de São Manuel (69 quilômetros de Bauru) revelou nesta quarta-feira (12) que fará manutenção de trecho da estrada de Toledo para que moradores da cidade possam utilizam a via como rota alternativa até Botucatu durante o período de interdição do Km 258 da rodovia Marechal Rondon (SP-300), onde uma grande cratera se abriu na madrugada desta segunda-feira (10), causando a morte de um caminhoneiro.

Para acessar a estrada de terra, quem sai de São Manuel deve seguir pela SP-300 até o trevo de Piracicaba, sentido bairro Toledo (entrada à direita defronte a empresa Pantanal). A estrada levará até a vicinal que dá acesso novamente a rodovia Marechal Rondon, após o pedágio. Quem sai de Botucatu sentido São Manuel pela estrada de Toledo tem de entrar na SP-300, seguir sentido Catâneo Ângelo e retornar para São Manuel.

 

Doações

O Fundo Social de Solidariedade e a Assistência Social de Botucatu estão aceitando doações de móveis, como cama, mesa, cadeiras e armários; eletrodomésticos e utensílios domésticos, como pratos, talheres, copos e tigelas, para famílias desabrigadas e desalojadas. As doações podem ser entregues na rua General Teles, nº 1434, Centro. Os órgãos ressaltam que, após a chuva, conseguiram arrecadar grande quantidade de alimentos, roupas, sapatos e colchões e que, neste momento, não estão precisando destes itens.

Prefeitura de Botucatu cancela desfile de Carnaval e fará aniversário enxuto

Em decorrência dos estragos causados pela forte chuva da madrugada da última segunda-feira (10), e buscando somar recursos e esforços para a reconstrução do município, a Prefeitura de Botucatu anunciou nesta quarta-feira (12) que decidiu cancelar as tratativas com artistas de renome nacional para as comemorações dos 165 anos da cidade - que faz aniversário no dia 14 de abril - e também as festividades do Carnaval 2020.

"As decisões quanto ao Carnaval foram tomadas em comum acordo com instituições que participariam do evento e que se sensibilizaram com a situação de calamidade do município", diz a prefeitura em nota. "A Prefeitura elaborará um novo projeto para a Festa de Aniversário, que levará em conta uma estrutura bem mais modesta e participação de bandas locais, que inclusive já estão se dispondo a se apresentarem de forma voluntária".

Cascata da Marta é fechada

Prefeitura de Botucatu

Parte da encosta do parque, no lado oposto às trilhas, deslizou

O Parque da Cascata da Marta, em Botucatu, foi fechado para visitas por tempo indeterminado. O grande volume de chuva dos últimos dias fez com que parte da encosta do parque, no lado oposto às trilhas, deslizasse e deixou o terreno instável. "As trilhas e obras de infraestrutura realizadas recentemente estão intactas, mas o problema é a área de encosta. O barranco desceu em alguns trechos e, como o solo continua muito molhado, todo o terreno oferece risco", explica o secretário do Verde, Márcio Piedade Vieira. "Pedimos que os visitantes esperem o tempo melhorar para fazermos uma nova avaliação sobre a segurança e liberarmos a área".

Ler matéria completa