Bauru e grande região

Regional

Botucatu: paciente testa positivo para Covid-19 em exame do Hemocentro

Teste está em fase de certificação pelo Instituto Adolfo Lutz, que deve confirmar resultado para que ele seja oficializado

por Lilian Grasiela

28/03/2020 - 06h00

Divulgação

HC de Botucatu está testando pacientes internados e em atendimento ambulatorial

Botucatu - Por meio de um exame realizado pelo Hemocentro de Botucatu (100 quilômetros de Bauru), a cidade confirmou, na noite desta quinta-feira (26), que uma paciente de 60 anos, internada no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB), testou positivo para o novo coronavírus (Covid-19). Em Bariri (56 quilômetros de Bauru), nesta sexta-feira (27), um caso positivo também foi confirmado (leia box ao lado). Os dois exames aguardam confirmação do Instituto Adolfo Lutz.

Após boletim divulgado pelo HC, o secretário municipal de Saúde, André Spadaro, divulgou vídeo explicando que o quadro clínico da paciente piorou após dois dias de internação e que ela foi transferida para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde encontra-se sob ventilação mecânica.

O secretário informou também que o Hemocentro de Botucatu padronizou um método, que está em processo de certificação pelo Instituto Adolfo Lutz, para que seus resultados sejam validados oficialmente. Em caso afirmativo, este será o primeiro caso de Covid-19 em Botucatu.

Ainda de acordo com a nota do HC, a paciente apresenta comorbidades significativas e esteve em São Paulo, onde teve contato com pessoas sintomáticas para o novo coronavírus que vieram de outro estado, onde também já existe descrição de transmissão comunitária da doença.

O EXAME

De acordo com Rejane Maria Tommasini Grotto, professora da Unesp que atua no Hemocentro do HCFMB, o teste que diagnosticou a Covid-19 na paciente é o RT-PCR (biologia molecular), que identifica o vírus no período em que ele está agindo no organismo.

"O teste diagnóstico para Covid-19 padronizado por nossa equipe no laboratório de Biologia Molecular do Hemocentro de Botucatu utiliza amostras de swab (cotonete estéril) nasal e oral para a detecção do vírus. Atualmente, utilizamos um protocolo que foi desenvolvido na Alemanha. É um método baseado em RT-PCR em tempo real e o resultado pode ser liberado em até 24 horas, dependendo da demanda do serviço", diz.

"Nesse momento, estamos aguardando a validação e credenciamento do laboratório junto ao Adolfo Lutz. Já enviamos a documentação e estamos aguardando. Assim que estivermos com a validação, pretendemos oferecer o teste para os pacientes atendidos aqui no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu para apoiar a assistência no momento tão complicado que estamos vivendo atualmente".

Erika Ortolan, diretora de assistência do HCFMB, explica que o Hemocentro já possuía há algum tempo os equipamentos necessários para realizar exames de PCR, entre eles, o do coronavírus. "No entanto, para cada diagnóstico que precisa ser feito, exigem-se reagentes diferentes. Os reagentes específicos de Covid o HC não possuía. Eles foram adquiridos numa parceria com a Faculdade de Medicina de Botucatu", revela.

De acordo com a diretora, cada paciente é testado duas vezes. "Uma amostra vem para o nosso laboratório do Hemocentro e outra amostra vai para o Adolfo Lutz em São Paulo", conta. "Quando o Adolfo Lutz começa a perceber que os resultados no nosso Hemocentro batem com os de lá, nós temos certificação para passar a realizar esses exames sem ter que enviar as amostras para São Paulo".

Ortolan acredita que a certificação deve ocorrer nos próximos dias. Segundo ela, a validação dos testes em Botucatu permitirá que os resultados dos exames feitos nos pacientes do HC sejam divulgados em até 24 horas. "Quando nós obtivermos a certificação, nos tornamos independentes do Instituto Adolfo Lutz, podendo fazer os exames aqui em Botucatu", afirma.

 

Caso positivo em Bariri

Em Bariri, o Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus informou ontem que um morador da cidade, de 37 anos, testou positivo para o coronavírus (Covid-19). Segundo o interventor da Santa Casa local e membro do Comitê, o médico Marco Antônio Gallo, o paciente é diabético, passou uma semana em Jaú com um familiar que veio da Inglaterra no fim de fevereiro e começou a apresentar sintomas compatíveis com a doença na semana passada. Ele foi atendido na Santa Casa e, como seu quadro de saúde piorou, ficou na UTI, com respirador. No último dia 25, foi transferido para o Hospital Estadual (HE) de Bauru, onde permanece internado em estado grave. Gallo explica que o exame que diagnosticou a Covid-19 foi feito por laboratório particular e ficou pronto ontem. "O governo só aceita positivo do Adolfo Lutz", diz. "Nós comunicamos hoje (ontem) o Hospital Estadual e eles já mandaram amostra para o Adolfo Lutz". Ainda de acordo com o médico, o paciente foi tratado com hidroxicloroquina e azitromicina no hospital de Bariri e pessoas que tiveram contato com ele seguem em isolamento domiciliar.

Os novos casos e mortes suspeitas

A última contagem feita pelo JC aponta que, na região, pelo menos, 332 pacientes aguardam resultados de exames em Bauru (104), Marília (55), Botucatu (50), Jaú (29), Lins (14), Ibitinga (13), Lençóis Paulista (12), Santa Cruz do Rio Pardo (10), Barra Bonita (10), Bariri (8), Garça (5), Mineiros do Tietê (4), São Manuel (4), Pederneiras (3), Igaraçu do Tietê (2), Pirajuí (2), Macatuba (1), Agudos (1), Dois Córregos (1), Itapuí (1), Iacanga (1), Bocaina (1), Itaju (1). Ao menos 14 mortes por suspeita da doença são investigadas em Botucatu (1), Bauru (6), Jaú (3), Bariri (1), Marília (1), Garça (1) e Lins (1).

Ler matéria completa