Bauru e grande região

 
Regional

Botucatu comprará de produtor local

Prefeitura criou Programa de Aquisição de Alimentos para valorizar a agricultura familiar, eliminando os 'atravessadores'

25/07/2020 - 05h00

Prefeitura de Botucatu

Nova lei permite que produtores rurais vendam seus produtos através de chamamento público

Botucatu - A Prefeitura de Botucatu (100 quilômetros de Bauru) elaborou uma lei para reforçar aquisição de alimentos hortifrutigranjeiros de produtores rurais locais. Por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), o município busca fomentar a agricultura familiar, incentivando consumo e valorização dos alimentos produzidos na cidade. Cerca de 140 produtores de Botucatu já estão aptos a participarem do edital do PAA.

Atualmente, de acordo com a Prefeitura de Botucatu, a comercialização ocorre por meio dos chamados "atravessadores", que são pessoas que compram os produtos de diversos produtores e participam de licitações para revender ao Executivo, o que faz com que os itens sejam comprados por um valor maior.

Com a nova lei, os produtores rurais, especialmente da agricultura familiar, podem vender seus alimentos através de chamamento público, já sabendo o preço que será pago, uma vez que será usada a tabela de preços da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o que sairá mais barato para a administração.

"Quem imaginaria que, em 2020, enfrentaríamos uma pandemia desse porte e teríamos que interromper as aulas, não só em Botucatu, mas no mundo. As crianças ficaram sem merenda e a consequência disso é que os produtores rurais que investiram no campo e trabalharam muito não conseguem escoar a produção", diz o prefeito Mário Pardini.

COMITÊ GESTOR

A partir da criação da lei, será formado Comitê Gestor, que finalizará o edital para início da comercialização. "Teremos produtos disponibilizados para Educação, Assistência Social e Segurança Alimentar, com qualidade e preços reduzidos, visto que o 'atravessador' é eliminado do processo", diz Marcelo Leonardo, engenheiro agrônomo da Casa da Agricultura de Botucatu.

A iniciativa foi elogiada por Genilson Pohl, presidente do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e da Associação de Produtores Rurais do Bairro Chaparral. "Para nós, produtores rurais, é muito importante ter a garantia de venda. Além de saber o preço final na comercialização, essa iniciativa fomenta o produtor a ficar no campo e não voltar para a cidade e ser mais um desempregado", avalia.

Para o secretário do Verde, Márcio Piedade Vieira, outra vantagem é a redução de perdas, já que o alimento não precisará ser transportado para centros de comercialização em outras cidades para depois retornar a Botucatu. "Além disso, também há economia com transporte e concentração de renda em nosso município. Todos ganham com o PAA, porque conseguimos alimentos frescos, de qualidade, e perto de nós", declara.

Ler matéria completa