Bauru e grande região

 
Regional

Justiça realiza última audiência do caso Mariana

Jovem foi morta em setembro de 2019

por Lilian Grasiela

12/08/2020 - 05h00

Reprodução/Facebook

Mariana Forti Bazza era moradora de Bariri e tinha 19 anos

A Justiça de Bariri fez nesta terça (11) a última audiência do assassinato da universitária Mariana Forti Bazza, morta em setembro de 2019, aos 19 anos. O suspeito, o pintor Rodrigo Pereira Alves, denunciado por estupro, latrocínio e ocultação de cadáver, que está preso preventivamente, foi ouvido por teleaudiência, assim como a última testemunha.

"A audiência foi presidida pelo dr. Guilherme Eduardo Mendes Tarcia e Fazzio, juiz da 1ª Vara Judicial da Comarca de Bariri. Com isso, foi encerrada a produção de provas. Agora, o Ministério Público e a defesa apresentarão alegações finais e o processo será encaminhado para sentença. O processo tramita sob segredo de Justiça", informou o Tribunal de Justiça (TJ). Mariana sumiu na manhã de 24 de setembro, após aceitar ajuda de Rodrigo para trocar pneu. Ele foi preso no mesmo dia e o corpo localizado na manhã seguinte, por indicação dele. Laudo confirmou morte por estrangulamento.

Ler matéria completa