Bauru

Regional

Região tem 24 municípios sem mortes por Covid há uma semana

Levantamento foi feito entre os dias 14 e 21 de julho; para Estado, dados refletem o impacto do avanço da vacinação

por Lilian Grasiela

22/07/2021 - 05h00

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Governo do Estado atribui os dados ao impacto do avanço da vacinação

Levantamento divulgado pelo governo paulista revela que, entre 14 e 21 de julho, não houve registro de mortes por Covid-19 em 24 municípios na área de cobertura do Jornal da Cidade. Em todo o Estado, 288 cidades não divulgam óbitos pelo coronavírus há uma semana. O Governo do Estado atribui os dados ao impacto do avanço da vacinação. Na região, a maioria das prefeituras está vacinando maiores de 30 anos.

Os municípios sem mortes pela doença nos últimos sete dias na região são Agudos, Arealva, Avaí, Balbinos, Bocaina, Boraceia, Brotas, Dois Córregos, Espírito Santo do Turvo, Fernão, Guaimbê, Iacanga, Iaras, Itaju, Itapuí, Lins, Lucianópolis, Pardinho, Paulistânia, Piratininga, Pongaí, Pratânia, Presidente Alves e Sabino.

Em outras cidades, os últimos boletins divulgados pelas prefeituras também indicam tendência de queda nos óbitos. Em Marília, por exemplo, não há registro de morte por Covid há dois dias. Em Jaú e Lençóis Paulista, há cinco dias, nenhum morador morre em razão da doença. Em Macatuba, não há óbitos há seis dias.

As informações estão disponíveis para consulta pública no boletim oficial do Governo do Estado e foram registradas pelos 645 municípios paulistas no Sivep, sistema oficial do Ministério da Saúde. Até ontem, São Paulo havia vacinado mais da metade da população adulta contra a Covid com pelo menos uma dose.

INTERNAÇÕES

Ontem, o Estado de São Paulo também apresentou menor média do ano de internações por Covid. Os dados levam em conta a média entre 15 e 21 de julho, que ficou em 1.403. "Isso é claramente relacionado com a vacinação. Estamos vacinando e impactando na mortalidade e nas internações", avalia o secretário estadual de Saúde Jean Gorinchteyn. Na região, essa queda no número de hospitalizações também é uma realidade.

Ontem, a taxa de ocupação das UTIs Covid em Lençóis Paulista, que chegou a 125% no pico da segunda onda, em abril, era de 60%. No último dia 14, após quase quatro meses operando acima da capacidade, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) estava com 95% das UTIs ocupadas. Ontem, a taxa era de 92%. No estado, a taxa de ocupação das UTIs Covid era de 60,19% nesta quarta.

Ler matéria completa