Bauru

Regional

Acusado de matar treinador de futebol em Lins é condenado

Réu, que cometeu o crime aos 20 anos, recebeu pena de quase 18 anos

por Lilian Grasiela

04/08/2021 - 05h00

Prefeitura de Lins

Fernando Teodoro foi morto com golpes de barra de ferro

O Tribunal do Júri condenou a quase 18 anos de prisão, em regime inicial fechado, A.R.S., um dos acusados de matar o treinador de futebol e servidor público municipal de Lins Fernando José Teodoro, conhecido como Fernandão, aos 51 anos, em janeiro de 2020, em Guaimbê (123 quilômetros de Bauru). O jovem, que tinha 20 anos quando cometeu o crime, não poderá recorrer em liberdade.

O julgamento ocorreu na última sexta-feira (30), no Fórum da Comarca de Getulina, e a condenação do réu foi defendida pela Promotoria de Justiça local. Segundo o Ministério Público (MP), Teodoro era conhecido na região como descobridor de talentos de jogadores de futebol e responsável por um alojamento que treinava atletas na cidade de Guaimbê. O réu era um dos alojados no espaço.

De acordo com os autos, na madrugada de 8 de janeiro de 2020, A.R.S. matou Teodoro desferindo pelo menos 14 golpes de barra de ferro na cabeça dele enquanto ele dormia. O réu alegou na época que a vítima teria passado a mão em sua perna e falado mal de sua mãe. Após o crime, o acusado obrigou duas pessoas a limpar o local e ajudar a colocar o corpo do treinador em um carro.

O corpo foi abandonado em uma estrada vicinal que liga Guaimbê a Júlio Mesquita. Após sua localização, os jovens que foram forçados a ajudar na ocultação do cadáver contaram o que havia ocorrido, o que permitiu a prisão do réu. Os jurados reconheceram a prática do crime de homicídio qualificado, por motivo fútil, meio cruel e impossibilidade de defesa da vítima, e da ocultação de cadáver.

O plenário foi presidido pelo juiz João Paulo Rodrigues da Cruz, tendo atuado pelo MP o promotor de Justiça da Comarca de Getulina, Rodrigo Nunes Laureano.

Ler matéria completa

×