Bauru

Regional

Lençóis: a maior usina de energia de biomassa do País entra em teste

Quando estiver em operação, unidade poderá gerar excedente suficiente para atender cerca de 3 milhões de pessoas por 1 ano

por Lilian Grasiela

21/09/2021 - 05h00

Bracell/Divulgação

Aneel autorizou o início dos testes da usina de biomassa da Bracell a partir desta segunda-feira

Lençóis Paulista - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) autorizou, desde segunda (20), o início dos testes da Usina Termelétrica Bracell, localizada em Lençóis Paulista (43 quilômetros de Bauru). Com capacidade instalada de 420 megawats, segundo a Aneel, a UTE Bracell se tornará a maior usina movida a biomassa no País, com geração de excedente suficiente para atender cerca de 3 milhões de pessoas por 1 ano.

A previsão é de que os testes terminem entre os meses de outubro e novembro. A autorização coincide com o anúncio do início da operação da unidade do Projeto Star (leia matéria abaixo).

A Aneel explica que a UTE é composta por três unidades geradoras, operando em sistema de cogeração, e movida a partir dos resíduos da produção de celulose solúvel.

"A usina faz parte de um complexo para a produção de celulose solúvel que será autossuficiente em energia, e com capacidade de transferir excedentes de geração limpa e renovável ao Sistema Interligado Nacional - SIN", informa em nota.

De acordo com a Bracell, em maio, com a conclusão de uma subestação de energia SE 440kV (quilovolt), a empresa se conectou à rede nacional. "Foi necessária a construção de um trecho aproximado de 4,5 km de linha de transmissão em circuito duplo, por meio de seccionamento em uma linha da rede básica de energia já existente, sob concessão da ISA CTEEP, e que liga os municípios de Bauru e Sorocaba", revela.

"A subestação tem capacidade instalada de transformação de 420MVA, sendo três transformadores de 140MVA cada, suficientes para suprir a fábrica durante a fase de testes e, após a entrada em operação, permitir a exportação do excedente de 180 MV (megawatt) gerados no Projeto Star, energia suficiente para o atendimento a 750 mil residências, ou cerca de três milhões de pessoas", completa a empresa em nota.

Entra em operação maior produtora de celulose solúvel do mundo

Bracell/Divulgação

Assinatura na primeira folha de celulose produzida na unidade

A Bracell também informou nesta segunda-feira (20) que iniciou as operações de sua nova fábrica, o Projeto Star, em Lençóis Paulista, com a produção da primeira folha de celulose, estágio inicial da curva de aprendizagem da planta. A companhia irá aumentar a produção para 1,5 milhão de toneladas de celulose solúvel ou até 3 milhões de toneladas de celulose kraft por ano e passa a ser a maior produtora de celulose solúvel do mundo.

"A Bracell tem orgulho de ser pioneira na construção de uma fábrica de celulose de nova geração, que fornecerá produtos flexíveis e biodegradáveis usando a mais avançada tecnologia. Temos a maior caldeira de recuperação do mundo e o primeiro gaseificador de biomassa em operação no setor de Papel e Celulose na América do Sul", declara Per Lindblom, vice-presidente Executivo da empresa.

A nova fábrica foi construída com duas linhas, que operam de forma flexível. Nos próximos dois anos, o planejamento da produção será realizado em etapas, com foco na estabilidade operacional dos dois produtos. Após este período, as linhas serão utilizadas para a produção de celulose solúvel ou celulose Kraft, de acordo com as demandas da companhia.

Parte significativa da produção de celulose solúvel da nova fábrica será consumida internamente a fim de atender aos planos de crescimento do grupo. Em relação à celulose Kraft, parte da produção será destinada à expansão da fábrica de papel e cartão da RGE na China. O excedente será comercializado para clientes internacionais, em especial da Europa e Estados Unidos.

Com a expansão concluída, a operação deve empregar de forma permanente cerca de 6.650 trabalhadores, diretos e terceirizados, nas atividades industriais, florestais e de logística. Em todo o processo de construção e para a operação, a Bracell ressalta que priorizou a contratação de mão de obra local. A logística de transporte da celulose produzida na nova fábrica inclui caminhões, trens e navios.

Ler matéria completa

×