Bauru

Regional

Mulher é assassinada com um golpe de faca na nuca em Itaju

Ela foi encontrada pelo filho de 6 anos, que chamou um vizinho; suspeito é um primo da vítima e foi preso em Ibitinga

por Lilian Grasiela

12/10/2021 - 05h00

Reprodução/Facebook

Luana Sousa Alves Lima tinha 22 anos e deixa dois filhos

Itaju - Uma jovem de 22 anos foi morta com golpe de faca na nuca, neste domingo (10), no bairro José Nereu Marquez, em Itaju (69 quilômetros de Bauru). O corpo dela foi encontrado pelo filho, de 6 anos, que chamou um vizinho. O suspeito é um eletricista de 25 anos, primo da vítima, que roubou um veículo para fugir e foi preso na manhã desta segunda-feira (11), em Ibitinga (90 quilômetros de Bauru).

De acordo com o registro policial, por volta das 10h, o filho de Luana Sousa Alves Lima acordou com o choro do irmão, de oito meses, e encontrou a mãe caída no chão do quarto, já sem vida, ao lado de uma faca. Ele pulou a janela e pediu socorro a um vizinho, que acionou a Polícia Militar (PM).

Durante o atendimento da ocorrência, a polícia recebeu a informação de que um homem armado com faca havia rendido o condutor de um GM Omega com placas de Barra Bonita, de 28 anos, e roubado o veículo, alegando que havia matado uma mulher momentos antes e que precisava fugir.

Após diligências, feitas também por policiais civis do plantão da Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Jaú, a polícia chegou até um suspeito, primo da vítima. Por meio de foto, o dono do carro roubado o reconheceu como o homem que o abordou, mas, apesar das buscas, ele não foi encontrado.

No local do assalto, no trevo de Itaju, a polícia localizou uma faca e par de chinelos, que foram apreendidos para perícia. A faca que estava ao lado do corpo de Luana também foi recolhida e o corpo dela foi conduzido ao Instituto Médico Legal (IML) de Jaú para a realização de exame necroscópico.

A ocorrência foi registrada como homicídio qualificado (por motivo fútil e à traição) e roubo de veículo. O sepultamento do corpo da jovem ocorreu no início da manhã de ontem, no Cemitério Municipal de Itaju.

PRISÃO

Diante das evidências da participação do eletricista W.L.S. nos crimes, a Polícia Civil representou ao plantão judiciário pela decretação da prisão preventiva dele, que foi concedida. Ontem pela manhã, ele foi preso em um estabelecimento às margens da rodovia deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304), em Ibitinga.

Durante toda a tarde, a reportagem tentou levantar mais informações junto à delegacia da cidade, como a provável motivação do crime, mas, até o fechamento desta edição, suspeito e testemunhas ainda prestavam depoimento à delegada plantonista.

Ler matéria completa

×