Bauru

Regional

Homem é condenado por morte de mulher

Réu foi sentenciado a pena de 15 anos de reclusão por assassinar a vítima, com quem ele manteria um relacionamento extraconjugal

por Lilian Grasiela

22/06/2022 - 05h00

Reprodução

Natália do Nascimento Ferreira

Pirajuí - Tribunal do Júri realizado nesta terça-feira (21), em Pirajuí (58 quilômetros de Bauru), condenou a 15 anos de reclusão, em regime inicial fechado, L.C.N., acusado de assassinar, em fevereiro de 2021, Natália do Nascimento Ferreira, na época com 33 anos. Os jurados acolheram a tese do Ministério Público (MP), que denunciou o réu por homicídio qualificado, por motivo fútil, mediante asfixia e recurso que dificultou defesa da vítima, e contra a mulher, por razões da condição de sexo feminino (feminicídio). Ele poderá recorrer da condenação.

Conforme divulgado pelo JC, o corpo da mulher foi encontrado por populares no dia 27 de fevereiro, por volta das 9h, em área de mata no final da rua Fundador João Justino da Silva, região central de Pirajuí. Ela apresentava lesões no rosto e um cinto enrolado no pescoço. Próximo a vítima, havia uma pedra de concreto de aproximadamente dez quilos, com manchas de sangue.

O carro de L.C.N., na época com 47 anos, com quem a mulher manteria um relacionamento, foi apreendido na casa dele e encaminhado para perícia. À noite, ele foi preso por policiais militares do 13º Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) em um hotel no Centro de Lins. Autuado em flagrante por homicídio qualificado, posteriormente, teve a prisão preventiva decretada.

Em depoimento à Polícia Civil, o homem confessou o crime e alegou que "perdeu a cabeça" em razão das supostas pressões que a vítima estaria fazendo para que ele, que era casado, morasse com ela. No dia do crime, segundo a versão dele, após discussão motivada por novas cobranças, a vítima teria lhe agredido com tapas e unhadas e ele acabou derrubando-a no chão, batendo a cabeça dela contra pedras e estrangulando-a com o cinto.

Ler matéria completa

×