Bauru

Regional

Adolescente que atropelou grupo em Paulistânia é apreendido

A pedido do Ministério Público (MP), Justiça determinou a internação provisória

por Lilian Grasiela

22/06/2022 - 05h00

Polícia Civil/Divulgação

Carro chegou a passar por cima de uma das vítimas

Paulistânia - A Polícia Civil cumpriu na manhã desta terça-feira (21) mandado de apreensão do adolescente de 17 anos que, na madrugada do último dia 15 de maio, atropelou quatro pessoas que estavam em frente a um trailer de lanches, na avenida Francisco Idalgo, no Centro de Paulistânia (48 quilômetros de Bauru), e deixou o local sem prestar socorro às vítimas. Uma delas sofreu ferimentos graves.

Segundo a delegada Priscila Bianchini de Assunção Alferes, que responde pela Delegacia de Paulistânia, a internação provisória do adolescente, por 45 dias, em uma unidade da Fundação Casa (antiga Febem), foi solicitada à Justiça pelo Ministério Público (MP). "O representante apresentou ele na delegacia", conta.

Conforme divulgado pelo JC, no dia do fato, por volta das 2h30, câmera de segurança de estabelecimento registrou o momento em que um Gol, placas de Bauru, atingiu o grupo na avenida. O carro chega a passar por cima de uma jovem. Quatro pessoas foram conduzidas ao Pronto-Socorro Central (PSC) de Bauru.

Um homem de 32 anos e duas mulheres, de 26 e 27 anos, sofreram ferimentos leves. Uma jovem de 20 anos fraturou o fêmur e a clavícula e foi transferida para o Hospital de Base (HB) de Bauru, onde foi submetida a um procedimento cirúrgico. A Polícia Militar (PM) foi acionada logo após o atropelamento.

Durante diligências, uma equipe localizou o veículo envolvido, conduzido pelo adolescente, em uma estrada de terra que liga Paulistânia a Cabrália Paulista. Os policiais fizeram contato com o pai dele e, segundo o BO, apreenderam o Gol por mau estado de conservação e falta de licenciamento e de habilitação do condutor.

A ocorrência foi comunicada no dia seguinte à Polícia Civil, que requisitou realização de perícia no veículo e instaurou inquérito. O caso foi registrado como ato infracional de lesão corporal culposa (quando não há a intenção de ferir) na direção de veículo automotor; dirigir veículo, em via pública, sem a devida permissão para dirigir ou habilitação, e fuga do local de acidente.

Ler matéria completa

×