Bauru e grande região

Rural

Dia do Agricultor: lista e mesa gigante

29/07/2016 - 07h00

Elza Fiúza/Agência Brasil
Com 240 metros de comprimento e 18,8 toneladas de frutas, mesa é a maior já exposta no mundo

O presidente interino, Michel Temer, recebeu dos integrantes da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) uma lista com dez sugestões de medidas para “garantir o crescimento e o fortalecimento da agropecuária brasileira”.

Entre as medidas sugeridas na lista, há pedidos para se criar facilidades ao produtor brasileiro nos processos ambientais. “Agora, com a entrada em vigor de uma portaria [do Ministério do Meio Ambiente] que até então estava suspensa, precisaremos de um licenciamento anual para plantar. Imagina isso: todo ano eu planto milho, mas ano que vem eu terei de renovar novamente essa licença. Isso burocratiza o processo. Para piorar, muitas vezes esse processo é delegado aos Estados, e eles não têm celeridade nem gente preparada para que isso ocorra de forma muito rápida. E nós sabemos que tempo, clima e agricultura não esperam a boa vontade ou a falta de agilidade dos processos burocráticos”, argumentou o vice-presidente da CNA, José Mário Schreiner.

Segundo ele, Temer ficou “extremamente sensibilizado” com a questão. “Vamos ter uma audiência com o ministro do Meio Ambiente, mas o presidente já se colocou de pronto e de forma solidária em relação a esse assunto”, acrescentou.

A lista de propostas aborda ainda segurança aos produtores do direito de propriedade; modernização da política agrícola brasileira; redução e simplificação de tributos; implementação do Código Florestal; modernização da relação de trabalho rural.

Também estão, entre as demandas apresentadas, medidas que favoreçam o acesso a mercados internacionais; a priorização dos investimentos em infraestrutura e logística para escoamento da produção; promoção da assistência técnica e gerencial no campo; e o estabelecimento de um novo marco regulatório para registros agroquímicos.

Após o encontro com Temer, José Mário Schreiner criticou também o fato de a queda do preço pago ao produtor pela saca de feijão não ter sido repassada ao consumidor final. “O feijão já teve arrefecimento de preço para o produtor. Só não senti isso na prateleira. É interessante”, disse ele, em tom irônico.

Mesa gigante

Ainda para marcar o Dia do Agricultor, quem passou na manhã de ontem pela Esplanada dos Ministérios, em Brasília, foi surpreendido com a maior mesa de frutas já exposta no mundo. Com 240 metros de comprimento e 18,8 toneladas de frutas, a mesa foi montada pela CNA.
Certificado pelo Guinness Book, o Brasil bateu o recorde de maior mostruário de frutas do mundo, superando a Índia, que detinha o feito com aproximadamente 9 toneladas.

As frutas como abacaxis, laranjas e bananas vieram de produtores rurais de diversos Estados e, depois de atestado o recorde, foram distribuídas para as pessoas que passavam pelo local.