Bauru e grande região

Rural

América Central 'de olho' em Bauru

21/04/2017 - 07h00

Prefeitos e diretores da Mancomunidad Trinacional Fronteriza Río Lempa, composta por 26 cidades de três países da América Central, estiveram anteontem em Bauru com o objetivo de conhecer projetos e experiências do município sobre agricultura familiar e segurança alimentar.

A delegação contou com prefeitos de quatro cidades de El Salvador: Dulce Nombre de Maria (prefeito Lisandro León Rivera), Candelaria de la Frontera (Janet Rivera), Citala (Lorenzo Valdivieso) e San Fernando (Carlos Josue Alvarez); três da Guatemala: Esquipulas (Carlos Lapola Rodríguez), Olopa (Fredy Urrutia) e Jocotan (Adolfo Vasquez); e uma de Honduras: Ocotepeque (Marvin Santos), além de coordenadores e gerentes da instituição internacional.

Eles foram recepcionados no gabinete da prefeitura pelo prefeito Clodoaldo Gazzetta e os secretários Chico Maia (Sagra), Aline Prado Fogolin (Sedecon), José Carlos Fernandes (Sebes), Mayra Fernandes (Semma), Luiz Fonseca (Cultura), Ricardo Olivatto (Obras) e a chefe de gabinete, Majô Jandreice.

No auditório do Gabinete da Prefeitura, a delegação acompanhou apresentações e vídeos sobre agricultura familiar, comunitária e segurança alimentar. "Avalio como muito produtivo esse encontro, pois a comitiva pôde conhecer a gama de ações voltadas à segurança alimentar em nosso município. Hoje, temos várias ações voltadas ao combate à fome e, para promover, o consumo de alimentos dos produtores rurais familiares em nossa cidade", destacou Chico Maia.

Durante o encontro, o prefeito Gazzetta e o gerente geral da instituição internacional, Héctor Aguirre, assinaram um protocolo preliminar de cooperação, com o objetivo de facilitar intercâmbios e troca de experiências.

AVALIAÇÃO POSITIVA

"Na América Central, não temos ainda essa ligação do pequeno produtor rural vendendo sua produção às prefeituras, por exemplo. É algo que ainda está longe de ser possível. Quando os prefeitos de lá vêm aqui e percebem que é possível articular a produção agrícola e garantir ao produtor um mercado mínimo, em que a prefeitura compra esses produtos para abastecer necessidades municipais, vemos que é possível e isso nos anima e levar essas ações para as nossas cidades", diz Héctor Aguirre.

"Em relação à segurança alimentar, temos muitos casos de crianças que morrem por desnutrição. Aqui, vimos projetos que facilitam a alimentação para famílias em situação de risco, que, em nossas cidades, são muitas", complementa.

A programação se encerrou com almoço na cozinha comunitária do município e visita à horta comunitária do Jardim Jussara.