Bauru

Saúde

De onde vem a remela? Por que elas surgem quando dormimos?

De maneira geral, a "remela" é uma secreção que sobra da lágrima após a parte líquida evaporar

16/11/2021 - 11h55

Pixabay

Com função de lubrificar os olhos, a lágrima é composta por três camadas

O que conhecemos popularmente como "remela" ou "ramela", é a secreção amarelada ou  branca que costuma surgir durante a noite nos cantos dos olhos. Segundo uma matéria do Hospital de Olhos de Sergipe, essa secreção é perfeitamente normal, mas para entender de onde  ela vem, é preciso entender como se forma a lágrima.

Com função de lubrificar os olhos, a lágrima é composta por três camadas. Para aprisionar as partículas de poeira é necessário ter umidade, assim, a camada mais interna e formada por muco realiza esta função. Já a segunda delas, é líquida e possui sais e proteínas que lubrificam os olhos. E a terceira e última, serve para que a lágrima não evapore com facilidade, e é composta por gorduras geradas pelas glândulas de Meibomius, presentes no interior da pálpebra.

A mistura dos três é chamado de filme lacrimal, e a cada piscada, essa mistura é espalhada nos olhos em prol de mantê-los limpos e lubrificados, e o excesso é jogado para o canto dos olhos. À noite há uma redução da parte líquida da lágrima que aliada à evaporação natural da parte aquosa, faz com que sobre somente sujeira e o muco. Aos poucos esse restante vai ressecando, e com isso, temos a remela, informa o Hospital dos Olhos de Sergipe.

Mas porque a remela gruda? Segundo a matéria, um estudo conduzido por oftalmologistas da Austrália apontou um relaxamento dos dutos das glândulas de Meibomius no período da noite, com isso a produção das secreções aumente. Justamente pela produção ser tão alta, que a remela acaba grudando.

Ler matéria completa

×