Bauru e grande região

Ser

Como escolher um bom arquiteto

por Maria Luiza Canedo

19/05/2019 - 07h00

Arquivo pessoal
Projeto desenvolvido pela arquiteta Maria Luiza Canedo

Arquiteto é o profissional responsável por planejar, criar e distribuir espaços internos e externos, de forma a proporcionar qualidade de vida e interação social à população. Formado pela faculdade de arquitetura, o arquiteto deve seguir as diretrizes do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU), criado em 2010 após separação do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA). Entre os diversos profissionais da construção civil, o arquiteto pode trabalhar em todas as etapas, desde a análise do terreno, desenvolvimento do projeto de arquitetura, desenvolvimento do projeto de interiores, escolha dos materiais de acabamento e cores, compatibilização do arquitetônico com os projetos complementares (estrutural, instalações elétricas e hidráulicas, e etc) e ainda, acompanhar a execução da obra. É ele o responsável por projetar os desejos dos clientes em traços que se transformarão em belíssimas construções. Além disso, o arquiteto deve garantir a salubridade do edifício com a adequada exposição solar, ventilação cruzada, iluminação artificial, conforto térmico e acústico, pisos e revestimentos adequados, móveis ergonômicos, tudo de acordo com as normas da ABNT. Para escolher um bom arquiteto é recomendado primeiro entender as suas necessidades. Pode ser uma reforma,

Arquivo pessoal
Pendurar quadros e distribuir objetos decorativos fazem parte das atribuições de um arquiteto

ampliação, nova construção, ou até mesmo,

Arquivo pessoal
Contratar projeto arquitetônico junto com projeto de interiores pode ser mais viável

apenas decoração e repaginação de um ambiente. Esta análise vai ajudá-lo a encontrar o melhor arquiteto de acordo com o seu objetivo, gastando um valor de contratação mais adequado. Depois é aconselhado procurar os profissionais da sua cidade, analisar o portfólio e nível de especialização de cada um e entender, de uma forma geral, se o estilo arquitetônico combina com o estilo que gosta. Assim, tendo afinidade com o estilo de algum arquiteto, vale fazer uma pesquisa de mercado e analisar se os valores praticados estão de acordo com o seu orçamento, tanto para a fase de projeto quanto para a etapa de escolha de materiais para a obra. Deve haver uma compatibilidade entre a definição desses materiais e sua estimativa de gastos. Também é possível fazer uma consulta no site do CAU para conferir o registro profissional e a tabela de honorários sugerida. Após as pesquisas e constatações, o ideal é agendar uma reunião presencial com os arquitetos escolhidos. Entenda que o processo de desenvolvimento de projeto é longo, então deve existir uma afinidade e uma relação de confiança com o profissional, para que todo o trabalho flua com harmonia. De uma forma geral, pondere o seu orçamento com as propostas comerciais, mas dê prioridade para quem se identifica com o seu estilo, tanto arquitetônico quanto pessoal. Quem quiser conversar melhor sobre o trabalho de um arquiteto, venha tomar um café no meu escritório de arquitetura e me siga no Instagram @mlc.arquitetura. Contato – [email protected]