Bauru e grande região

Articulistas

Sobreviva se puder!

por Maria América Ferreira

28/11/2019 - 06h00

Quase impossível sobreviver nessa selva de gente mal-educada. Silêncio? Alguém ainda sabe o que é isso? Apenas os que vivem fora do eixo central. Aí vão dizer: muda de casa! Mora no centro e quer silêncio? Não. Nada disso. Só um pouco de respeito. Se o alarme estiver regulado corretamente ele não vai disparar à toa e ficar a manhã toda apitando, sem que alguém veja o que é. Se as pessoas andarem pelas ruas sem gritar no celular ou ao menos respeitar a casa dos outros e não ficar parada no portão falando alto, vai ser menos barulho. Se carros e motos respeitarem as leis do trânsito e não circularem buzinando, cantando pneu, com escapamentos abertos, ou com som alto, vai reduzir ainda mais o barulho. Se os estudantes aprenderem que não se anda na rua gritando, menos barulho.

Aí vem a noite e o barulho aumenta. São os notívagos que saem e vão aos bares, enchem a cara, se drogam e aí sim, gritam no meio da rua como se não houvesse amanhã. Fazem xixi nas portas e nas árvores das casas dos outros. E se levam broncas, riem como se fossem felizes. Os motoqueiros continuam noite adentro com seus escapamentos que provocam um som ensurdecedor. E tem lei que proíbe isso. A Lei Natimorta.

Tenta chamar a Polícia e espera para ver o que acontece? Nada. Você tem que passar tanta informação que de vítima corre o risco de passar a infrator. E ainda ouve que não há o que fazer só se for flagrante. Quanto aos bares que tomam conta de toda calçada, impedindo que o pedestre circule, é para reclamar na Prefeitura.

Por falar em Prefeitura, existe o tal do Plano Diretor e a Lei de Ocupação de Solo, que inclusive estão em discussão, mas só atendem aos interesses daqueles que vão levar vantagens com as regulamentações. Por exemplo, a Secretaria de Planejamento aprova, ou concede alvará de funcionamento para qualquer boteco ou bar que fique aberto a noite toda e resulte no pagamento de impostos. Não importa se o local está entre residências, prédios que residem idosos, próximo a hospitais e se está incomodando alguém. Inclusive, existe legislação para isso. A Lei Natimorta.

Essa Lei é a que já nasceu morta, porque jamais será cumprida, muito menos fiscalizada por alguém. Aliás, este é o País das leis que são feitas justamente para não ser cumpridas. "Se todos cumprissem com suas obrigações, ninguém precisaria postular seus direitos"(autor desconhecido). E quanto ao barulho? Para ouvidos apurados ainda há lá no fundo o som das maritacas, dos Bem-te-vis, dos cachorros latindo, um ou outro gatinho miando e é exatamente esse o som da vida. O resto é só barulho!

Ler matéria completa