Bauru e grande região

Articulistas

O que esse vírus quer nos mostrar?

por Andreza Aparecida de Lima

19/03/2020 - 06h00

Sinto-me vulnerável e, por me sentir vulnerável, penso e reflito: o que é que esse vírus quer nos mostrar? Preocupamo-nos com a saúde física, com a queda da economia e não nos preocupamos com a saúde mental.

Como psicóloga, considero este um fator extremamente importante. Pânico e incertezas agora. Consequências psicológicas e emocionais para uma vida inteira.

Já passei por uma Pandemia - Influenza H1N1 - há pouco mais de 10 anos. Também foi assustador, também perdemos pessoas, também nos sentimos acovardados, sem controle, vulneráveis. Porém, naquela época, a tecnologia e a velocidade da informação não eram as mesmas de hoje. Agora, tudo nos chega rápido demais. Nossos celulares são inundados de informações (ora verdadeiras, ora falsas) que nos atravessam como um tiro, um bombardeio, rasgando qualquer sentimento positivo que tentamos implantar em nossas vidas.

Com este colapso aprendemos que não importa o que me diferencia do outro, o vírus não nos diferencia. A primeira coisa que ele corrompe é a vulnerabilidade humana. Somos tão frágeis e ao menos percebemos. Vestimo-nos de super-heróis imaginários e brincamos, fazemos piadas, criamos memes, que não passam de mecanismos de defesa, máscaras criadas por uma sociedade já convalescente de tanta coisa.

Produtos de higiene necessários para este momento difícil acabando nos lugares onde deveriam ser comercializados e os mesmos produtos sendo vendidos a preços exorbitantes nas esquinas da vida. Estoque de comida e produtos de limpeza sem a preocupação de estocar amor, esperança, união.

Pessoas vendo outras serem dispensadas do trabalho e, ao invés de se preocuparem com a gravidade da situação, gostariam de também se encaixar no grupo de risco para poder ficar em casa. Alguém avisa para eles que quarentena não é férias, é resguardo, é cuidado, é solidariedade, é amor ao próximo e aos não tão próximos assim.

Está no dicionário: sociedade é um agrupamento de seres que convivem em estado gregário e em colaboração mútua... Infelizmente neste momento só vejo impotência. Hipocrisia. Fofoca. Tumulto. Briga de egos. Medo. Pânico. Pavor. Conceitos de uma crise que vai além de uma pandemia. Crise na alma, crise na hombridade, crise na condição humana.

Ler matéria completa