Bauru e grande região

Articulistas

Alimentação e saúde ante o coronavírus

por Tiago Carnevale Gonçalves

25/03/2020 - 06h00

O potencial risco de entrarmos em contato com o coronavírus nos traz a preocupação de como preparar o nosso sistema imunológico para a defesa do organismo contra os sintomas e os males da pandemia que se aproxima. Não existe um alimento específico que garanta a defesa contra o vírus. Mas algumas medidas com a alimentação serão importantes para prepararmos nosso corpo para a defesa contra uma possível infecção. É o momento de evitar a restrição de carboidratos (arroz, batata, pães e massas), consumir frutas e hortaliças, manter equilibrada a hidratação e observar cuidados de higiene.

A redução de carboidratos diminui a eficiência do sistema imunológico, aumentando os índices de cortisol, o hormônio que baixa a resposta do organismo. Por isso, cuidado com as dietas lowcarb e cetogênicas. A melhor moda para o momento é ter cuidado com a saúde. Nada impedirá que, passada a tormenta, cada um volte à dieta que o faça feliz. Aprendemos na Faculdade de Nutrição que o consumo de água correto se dá por frequência e não por volume. Então, mantenha-se hidratado. Tome um copo de água por hora e não um ou dois litros em poucas horas. Isso pode fazer mal. É bom lembrar, ainda, que a redução de carboidrato também desidrata. Mais um motivo para fugir das dietinhas da moda nesse período de preocupação e incerteza.

Mantenha o consumo adequado de proteínas na sua dieta. Se possível, faça todas suas refeições em torno da proteína, pois além de atenuar elevações bruscas na glicemia pós-refeição, o consumo protéico vai garantir que o organismo produza aminoácidos imprescindíveis ao perfeito funcionamento do sistema imunológico, como a glutamina. Vale lembrar que a suplementação desse aminoácido não melhora a nossa resposta de defesa orgânica. Por isso, não desperdice seu dinheiro com esse tipo de suplemento e prefira se alimentar corretamente. O consumo regular de frutas e hortaliças garante vitaminas e minerais essenciais para a defesa do seu corpo, de maneira muito mais eficiente do que qualquer suplemento.

A higiene das refeições e cuidados pessoais também fazem grande diferença. Lave bem os vegetais, evite comer alimentos expostos sem o controle de temperatura, principalmente em locais com grande aglomeração de pessoas. E siga a orientação das autoridades sanitárias quanto à higienização das mãos com sabonetes e álcool, evitando trazê-las à boca e aos olhos.

A atividade física com intensidade moderada, é benéfica para o sistema de defesa. Saia da zona de conforto e se mexa mais no seu dia. São vários os exercícios que se pode fazer em casa. Mas, para isso, procure um profissional de Educação Física para orientá-lo corretamente.

Ler matéria completa