Bauru e grande região

 
Articulistas

Reforma mantém privilégios

por Paulo Panossian

08/09/2020 - 05h00

O Palácio do Planalto embromou por 12 meses e quando entrega a inadiável e muito esperada reforma administrativa ao Congresso, apresenta poucos avanços, e aplicáveis somente aos novos servidores públicos.

E não inclui Estados e Municípios. Porém e, infelizmente, como se existissem "dois brasis", aos juízes, promotores, deputados federais e senadores são mantidos todos os privilégios, como férias maiores de 30 dias, licença-prêmio e adicional por tempo de serviços, e outros penduricalhos excrescentes que milhões de trabalhadores da iniciativa privada não dispõem.

Até as Forças Armadas ficaram de fora desta reforma... Que, de administrativa, apenas Jair Bolsonaro administrou sua falta de coragem, como prometeu na sua campanha eleitoral, de fazer o que é melhor para o Brasil.

Simplesmente, porque tem medo de perder votos para sua tão sonhada reeleição em 2022. Que, desta forma, vamos continuar sem perspectiva de ver um dia esta Nação, desenvolvida...

O autor é colaborador de Opinião.

Ler matéria completa