Bauru e grande região

 
Articulistas

Quarta-feira em páginas

por Antonio Sergio Sanches

10/09/2020 - 05h00

Negam o que já vem ocorrendo há anos, mais um feminicídio, mais uma mulher encarcerada em casa seguido de estupro, Constituição em frangalhos, praças públicas e áreas públicas abandonadas, mais cinco mortes por covid na região, mutirão para liberar RG, sem aulas, vacinação infantil fora da meta, arroz e óleo de cozinha nas alturas, testes para covid suspensos... É fogo!

O Brasil em chamas, caminhão tomba e carga e saqueada pelo povo, habeas corpus libera mais de mil presos, Sydrião morre e causa da morte não é revelada (mas todo mundo sabe), aí vem mais um perdão de dívida pública (chamo de dinheiro para o povo) dos que vendem terreno no céu, dólar nas alturas e o ouro virou abrigo dos investidores. Nação mal construída.

Quando entrei na escola, faz tempo, minha linda professora primária nos disse, logo no início do ano, que esse país era um país do futuro. Ela morreu, eu vou morrer e ele, com essa cambada de ladrões no poder, vai ficando depenado e eu de esperança.

Aí veio o "Ame-o ou deixe-o" e a cambada continuou, a dívida cresceu e nos amarrou por décadas. A pseuda democracia voltou, plebiscito em casa que tira a voz do povo! Quero ver como vai ficar o Plano Diretor depois que passar pela Câmara. Até corte da participação popular em projeto de vereador passa na Câmara. Democracia? Os eleitos temem a vontade do povo. Precisamos ver quantas ditaduras existem em nossa democracia, pois votar é uma obrigação ditatorial, não um ato voluntário e cívico.

Juscelino, se soubesse o que você fez...!

Colocou o centro do poder no meio do mato, a milhas de distância do povo, fez palácios em vez de casas. Homens eleitos pelo povo não moram em palácios, não são reis. (Palácio do jaburu, da Alvorada, do Itamarati e por aí vai). Mas eles entendem que são.

Democracia mal construída.

Agora vou cantar o Hino Nacional Brasileiro, como pede o vereador Segalla.

Minha esperança não vai voltar...

O autor é colaborador de Opinião.

Ler matéria completa