Bauru e grande região

 
Articulistas

Homenagem ao profissional médico

por Deborah Maciel Cavalcanti Rosa

18/10/2020 - 05h00

Vivenciamos neste ano o ineditismo do maior desafio de saúde pública de nossa existência e fomos instigados pela luta da vida contra a morte. Tivemos que aprender rapidamente com as dificuldades, sabendo respeitar o tempo de aceitação e incorporação do novo em cada um.

Sabíamos da necessidade de superar a nossa ansiedade e medo pelo desconhecido para praticarmos o nosso juramento e que somente venceríamos com a união de todos. E, assim, nos tornamos mais fortes! Alguns de nós adoeceram na caminhada, outros trabalharam e ainda trabalham acima da sua capacidade física e mental. Ainda desconhecemos o prazo para termos a normalidade estabelecida e, se a teremos...

Então, particularmente nesta data, gostaria de agradecer a cada um de vocês pela dedicação, perseverança e profissionalismo, com a certeza de que essa experiência tem nos proporcionado um crescimento excepcional.

E mais: tem nos mostrado o quanto a união e o trabalho verdadeiramente em equipe, em que um está pelo outro, são capazes de transformar tudo em amor.

Porque no fim das contas, aprendemos isso também: o que a gente faz à beira de um leito, para além de exercitar os conhecimentos adquiridos em anos de estudos e de prática, é oferecer amor a outro ser humano, zelando por sua vida e fazendo o melhor, mesmo que no final a luta não pareça ganha.

Nesse campo de batalha nossa missão como médicos foi ampliada. Passamos também a ser os olhos dos familiares dos pacientes, exercendo a tão almejada empatia.

Então, nesta data, registramos gratidão e reafirmamos nossos laços. Ser médico hoje é diferente de ontem. E, certamente, ao nos unirmos para minimizar a ação de um patógeno que atingiu a todos, independentemente de idade, classe social, crença ou costumes, ressignificamos nossa profissão e experienciamos nossa existência de uma forma muita mais integral.

Parabéns por este 18 de outubro de 2020 que já faz parte da história!

A autora é médica pneumologista e diretora executiva do Hospital Estadual de Bauru.

Ler matéria completa