Bauru e grande região

 
Articulistas

Semana decisiva para o futuro da cidade

por Maria América Ferreira

10/11/2020 - 05h00

Última semana. No próximo domingo, 15, acontece o primeiro turno das eleições municipais. Serão escolhidos o próximo prefeito e os 17 vereadores que compõem a Câmara. No caso do prefeito, se um dos candidatos conseguir a maioria absoluta dos votos é eleito no primeiro turno. Se isso não acontecer, os dois candidatos mais votados vão para o segundo turno.

O que se vê mais uma vez é mais do mesmo. Durante toda a campanha eleitoral os candidatos apresentaram as mesmas ideias. Todos prometem o óbvio, pois tudo que eles falam que vão fazer é o que a cidade precisa. Então, como escolher o mais preparado para administrar Bauru nos próximos quatro anos?

Regra número um: Não se deixe envolver pelo discurso fácil. Este, normalmente é vazio. Dois: Não acredite em tudo que o candidato fala que vai fazer, porque qualquer ação depende da verba arrecadada pelo município e dinheiro ainda não cai do céu. Três: Avalie as propostas menos estapafúrdias, porque uma cidade não precisa ser apagada a cada eleição. Normalmente é isso que acontece. Cada um que entra quer deixar sua marca, não importa se positiva ou negativa. Por isso, obras ficam abandonadas por anos. Ninguém dá sequência ao trabalho que foi começado por outro, apenas por capricho. E a população paga o preço do descaso.

Por último e não menos importante, pense antes de votar e, se achar que ninguém está apto a assumir a cidade, você pode escolher não votar no menos pior. Seu voto é, sim, importante, porém, ele vale muito. Votar é obrigatório, ou não, porque se não quiser ir, paga uma multa irrisória e tudo certo. Então, o fato de ser obrigado a ir ao local de votação, não significa que você tenha necessariamente que dar o voto a alguém. E nem pense o que vão falar. 'Se você não votou em ninguém, não pode reclamar'. Pode sim. Afinal, se você é um cidadão que trabalha e paga seus impostos em dia, pode e deve reclamar do que não considera correto.

No entanto, se você decidir por um dos candidatos, pense bem para depois não se sentir culpado por votar em alguém que não merecia seu voto. Afinal, ninguém tem bola de cristal e o candidato só mostra a que veio quando 'vira' prefeito ou vereador. Ah! Só mais uma coisa: Cuidado com as pesquisas eleitorais, pois elas são uma verdadeira arapuca e induzem o eleitor.

A autora é jornalista.

Ler matéria completa