Bauru e grande região

Articulistas

Sem propósito

por Rafaela Rosa

20/01/2021 - 05h00

Assustou, né? A maioria fala sobre a importância de ter um propósito e lutar por ele para que sua vida tenha significado. Irão fazer listas imensas com dicas para seguir e cumprir a tal missão que dizem que possuímos. Alguns irão repetir que imploramos de joelhos para estar na Terra e que temos grandes feitos a serem realizados. Mas corremos o risco de encontrar a frustração ao perceber que nem todos nós nascemos para usar capas e salvar o mundo. Repetem insistentemente que temos que nos doar, ajudar o próximo, perdoar o próximo, fazer tudo pelo próximo e por aí vai. Raros são aqueles que falam sobre o amor-próprio em primeiro lugar e explicam que é hipocrisia tentar ajudar alguém se não somos capazes de ajudar nós mesmos.

A filosofia do propósito é linda na teoria, mas pouco convincente na prática. Esperamos por um grande evento, entretanto o verdadeiro evento somos nós. Não estar preso a um propósito que nem sabemos qual é tem o poder de deixar a vida mais leve. Desfrutar o momento, viver o agora, ser intenso e sincero em tudo o que se propor a fazer.

Existe sabedoria em fazer o seu melhor em tudo o que fizer, mesmo que a maioria não valorize seus esforços ou validem sua existência. A sua consciência tranquila e seu comprometimento serão os responsáveis por colocar você no caminho certo. As pessoas certas sempre serão capazes de enxergar você. E talvez, o maior objetivo de todos seja viver um dia de cada vez, ser capaz se identificar a magia na simplicidade. Fazer a sua parte da melhor maneira que puder, lembrando que a opinião do outro pouco importa.

Antes de salvar o mundo, ser capaz de salvar a si mesmo e abandonar de uma vez por todos a necessidade da aprovação alheia, das orientações de terceiros e passar a ser mestre de si mesmo. Afinal, você superou suas turbulências sozinho, atravessou o vale escuro da morte sem muito apoio e contou apenas com a força da sua capacidade de seguir em frente quando tudo queria que você parasse.

Viver sem um propósito específico é abrir o horizonte das possibilidades, lembrando sempre que o bem deve prevalecer, não prejudique ninguém e acredite na sabedoria do destino. Quanto mais leve for, melhor será. Aproveite o passeio e a brevidade da vida.

A autora é jornalista e escritora.

Ler matéria completa