Bauru

Articulistas

Perante a eternidade

por Azis Neme

17/07/2021 - 05h00

Muitos temem a morte do corpo físico por não compreender que nós temos o nosso momento de partir. "Para alcançares o céu, necessário se faz, que nasças outra vez. Jesus". E assim é por meio da reencarnação que o espírito segue o ciclo evolutivo para a perfeição. Todos nós voltaremos à Terra com um propósito de valorização da vida, com oportunidade de aprender, de melhorar, de viver no bem, todos têm.

A reencarnação é a esclarecedora da personalidade humana e a grande Mola da Justiça Divina. São poucos os que procuram entender e que conseguem aceitar que nossa vida é apenas um dos capítulos do livro da vida. Nós nascemos e morremos uma porção de vezes. Deve-se viver sabendo, sem se iludir, que um dia, num momento qualquer se partirá para o plano espiritual. Será como mudar de lugar.

Muda-se de plano, do físico para o espiritual; mas não se muda individualidade. (Somos os mesmos, antes e depois). O despreparo, a falta de informação correta sobre a morte do corpo físico é a principal causa da não aceitação, pois a vida continua (somos eternos).

A vida é a realidade única que está em tudo e em todos, não havendo diferença se é matéria (no mundo físico) ou astral (no mundo espiritual). A única diferença está na separação dos indivíduos, pois na espiritualidade reúnem-se os espíritos com os objetivos do bem, no Umbral os maus. E na terra bons e maus estão juntos (somos todos irmãos). Portanto, felizes aqueles que entendem e aceitam a morte do corpo como uma simples mudança, pois ela é uma constante em nossas vidas, e, que ninguém deveria sofrer com a desencarnação, sendo a mais importante das muitas oportunidades oferecidas pelo PAI em nosso crescimento espiritual.

A vida prossegue dos dois lados, em todos os mundos e dimensões. É assim que deve ser. Apenas o tempo e a persistência podem sanar os assuntos que trazemos conosco de outras encarnações.

Não podemos esquecer que em sua infinita sabedoria Deus nos deu a "Lei do Livre Arbítrio", de poder escolher o bem ou o mau caminho, e sabendo quanto é frágil a criatura humana; deu-nos também, uma outra lei que nos proporcionará meios para nos guiar no bom caminho a "Lei da Reencarnação".

Muitos acham difícil entendê-la; aceitá-la então... O meu desejo é comprovar a continuidade da vida e assim, quem sabe, secar algumas lágrimas. Mais uma vez não pretendo ensinar nada a ninguém, pois estou também aprendendo, mas me sinto no dever de lembrar que o amanhã sempre poderá ser melhor se tomarmos a atitude certa hoje.

 

Ler matéria completa