Bauru

Articulistas

O legado de Carlos Eduardo A. Antunes

por Associação Paulista de Medicina (APM)

04/08/2021 - 05h00

Carlos Eduardo Araujo Antunes nascido em Bauru começou a trabalhar aos 13 anos de idade no balcão da farmácia até ser professor do primário da rede municipal de Bauru. Nesta época tinha um sonho em ser médico, mas não tinha formação técnica e nem local para moradia. Acabou fazendo colegial científico adaptativo de 3 anos em 1 ano. Conseguiu uma vaga de moradia na casa de estudante da Universidade Federal do Paraná em Curitiba, tendo assim a oportunidade de cursar medicina após aprovação no vestibular.

Trabalhou como professor na rede pública municipal da periferia de Curitiba para manter seus estudos médicos. Durante o curso de medicina, sua mãe Nair faleceu de câncer de mama e seu pai veio a falecer uma semana após o falecimento da mãe. Nesta época, com dois irmãos menores em Bauru, pensou que não iria conseguir se formar em medicina pelas dificuldades em seu caminho. Após a conclusão da graduação, fez residência de cirurgia oncológica e cabeça e pescoço no Hospital A.C. Camargo. Tornou se membro titular daquela instituição ainda na década de sessenta e fez parte da equipe de cirurgia oncológica do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Na ocasião, foi co autor do trabalho sobre a conduta terapêutica no câncer de laringe. Produção científica que serviu de referência nacional e internacional. Retornou à Bauru em 1971 com o sonho de desenvolver a oncologia cirúrgica. Desenvolveu um trabalho em conjunto com a Faculdade de Odontologia de Bauru para a introdução do dentista ao centro cirúrgico hospitalar. Recebeu da Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço a cadeira de membro titular vitalício pelo seu pioneirismo. Desenvolveu um trabalho de cunho nacional em pacientes com câncer e hanseníase. Se tornando um cirurgião extremamente habilidoso nesta área, chegando a operar centenas de pacientes da região Norte do Brasil no Instituo Lauro de Souza Lima. Após estágio com Humberto Veronese na Itália, trouxe a cirurgia conservadora de mama em 1982. Estagiou no Instituo de Oncologia de Câncer de Lisboa Francisco Gentil e no Japão. Desenvolveu um trabalho comunitário de atendimento gratuito domiciliar aos pacientes com câncer da periferia da cidade de Bauru por mais de vinte anos. Sempre teve um sonho de construir um atendimento de qualidade e de igualdade aos pacientes com câncer.

Ler matéria completa

×