Bauru

Articulistas

Este 7 de Setembro

por Demerval Assis da Silva

08/09/2021 - 05h00

Não me lembro de um dia (véspera) da Independência assim, tão sombrio. Um "mandatário maior" falando em guerra, dando a entender que estamos próximos de um (outro) golpe.

Como tentei dizer aqui, já tivemos tempos sombrios, e muitos de nós sequer tinham condições intelectuais para entender e saber que estávamos vivendo tempos de repressão e cerceamento da liberdade como cidadãos livres.

Mas isso já deveria ter ficado enterrado lá atrás. Exatamente nas sepulturas onde foram jogados sem identificação nenhuma várias pessoas, diferentemente da maioria dos brasileiros, que estavam preocupados apenas com a Copa do Mundo do México e com nosso escrete tricampeão do mundo, com Pelé & Cia (Seleção, aliás, sem contestação, brilhante).

Mas nesse 7 de Setembro, cinquenta e um anos à frente, o perigo dos anos de chumbo nos ronda novamente, embora as coisas tenham mudado um pouco, com um povo mais antenado (não poderia ser diferente, o mundo todo evoluiu.

No entanto, paradoxalmente, continuamos os mesmos incapazes de enxergar e de fazermos melhores nossas escolhas coletivas, com pena de estarmos em pouco tempo, de volta às senzalas, depois vendo atracar as caravelas dos nossos "descobridores" novamente por aqui, e mais um pouco na marcha a ré engrenada, às cavernas... da ditadura!

... dos filhos deste solo és mãe gentil, pátria amada Brasil...

O autor é colaborador de Opinião.

Ler matéria completa

×