Bauru

Articulistas

A criação da evolução

por José Roberto de Magalhães Bastos

14/09/2021 - 05h00

Não havia nada. O Universo (que Universo?) era vazio. Mergulhado em uma chamada singularidade (?). A Razão resolveu criar um complexo maravilhosamente espetacular. Assim tudo começou (foi assim?). Incrivelmente, do nada, tudo (?) se comprimiu, matéria e energia, a começar de algo como uma cabeça de alfinete. Então, em um instante de tempo (alguém ainda pensa em medir), tudo aconteceu, a partir de uma grande explosão conhecida em tempos modernos por "big bang"! O tempo (que não existe) é comunicado como sendo uns 10 bilhões de anos atrás (tempo terrestre).

O Criador ficou satisfeito com isso. Não é aqui, nem por intermédio deste "filósofo", que poderão ser descritos os fenômenos que se sucederam. Nem mentes nem livros nem armazenamento de todo o conhecimento em supercomputadores se atreveriam a descrever uma milionésima parte dos fenômenos que envolvem tais acontecimentos. E a vida? Vida inteligente? O Criador, dono e responsável por tudo o que passou a existir, emanado Dele mesmo, após um tempo (?), decidiu criar a vida. Física, palpável, inteligente, com livre arbítrio. E fez isso.

Vida que conhecemos em um planetinha dentro de um pequeno local chamado Sistema Solar pelos humanos assim criados. E a vida começou dependendo de "milhares de fatores" logo providenciados pelo ente que, muito mais tarde, os seres humanos passaram a chamar de Deus. Totalmente impossível para os humanos e totalmente possível para Deus. Já no ano de 2021 a humanidade sabe muito, mais muito pouco, à respeito de um "simples" vírus. Na verdade ainda nem se sabe muito bem o que seja um vírus.

Há teorias. Deus criou o homem para descobrir os seus "segredos". Ele entregou para a humanidade tamanho encargo maravilhoso. Também permitiu que os humanos duvidassem da própria Criação. E o homem descobriu que para a sobrevivência das espécies haveria que existir uma evolução. O Ser Supremo planejou a evolução. De tudo. Planos maravilhosos. A humanidade está descobrindo, com muito vagar, toda a complexidade e toda a beleza sobre sua origem.

Teorias, hipóteses, teses, axiomas, pragmatismos, e tantas outras palavras, leitores, muito mais complexas e....ainda não sabemos muito sobre, só exemplificando muito pouco, gravidade, eletro-magnetismo e outras "bobagens" frente ao Total Conhecimento de Deus. Ele, com todos os Nomes que tenha na Terra, está provavelmente satisfeito, com tudo o que fez até aqui.

A Ciência, ainda de joelhos, tem se engrandecido, tem crescido, diante dos olhos de Deus. Está descobrindo, passo a passo, tudo aquilo que foi posto em cima de uma mesa à disposição do privilegiado cérebro humano. Em quanto tempo (?) saberemos o suficiente para contentar os corações?

O autor é professor titular Sênior de Saúde Coletiva da FOB USP Bauru.

Ler matéria completa

×