Bauru

Articulistas

"Ruas completas"

por Archimedes Raia

06/11/2021 - 05h00

Muitas cidades do mundo inteiro têm adotado o conceito de "ruas completas". Elas são projetadas e operadas para priorizar conforto e acesso a destinos para todas as pessoas que usam a rua, incluindo pessoas idosas, com deficiência, grávidas, as que não podem pagar ou não têm acesso a um carro etc.

Complete Streets, termo em inglês, tornam mais fácil atravessar a rua, caminhar até lojas, empregos e escolas, ir de bicicleta para o trabalho e movimentar-se ativamente com dispositivos auxiliares. Elas permitem que os ônibus circulem no horário e tornam seguro para as pessoas caminharem ou se movimentarem ativamente de e para as estações de transporte público. Podem, inclusive, adotar faixas ou ruas exclusivas ao transporte coletivo. Priorizam velocidades mais lentas e seguras para todas os usuários.

Não há solução única para uma rua completa; também os benefícios delas advindos variam bastante. Todas as melhores alternativas de desenho urbano podem ser incorporadas desde que respondam ao contexto local da região onde estão inseridas, e que reflitam a identidade da rua e as prioridades daquela comunidade.

Espera-se que esse conceito produza vários impactos básicos, similares a muitas das configurações, uma vez que as vias promovem ganhos na equidade, mobilidade, segurança, saúde, promovendo os espaços urbanos mais democráticos e vivos, com muitos benefícios indiretos. Com acesso às ruas mais completas, as pessoas se sentem confiantes para assumir padrões de deslocamentos mais sustentáveis e com menos impacto climático, como os modos bicicleta e a pé. A acessibilidade é ampliada, promovendo um processo de interação entre e ser humano e a cidade; muitas áreas degradadas podem começar a ser revitalizadas a partir desse conceito de desenho urbano.

É importante modificar paradigmas de desenho viário urbano criados no século 20 - ainda em prática no Brasil - fundamentados em soluções para o tráfego de veículos motorizados e não para a mobilidade de pessoas. O conceito de ruas completas preconiza influenciar o poder público a considerar outros aspectos quando do planejamento dos perfis viários da cidade. Pode-se afirmar que uma rua se torna mais completa à medida em que haja uma distribuição mais democrática do espaço público e mais segurança aos mais diversos usuários.

Bons exemplos de aplicação de ruas completas são as cidades de Boston, Palm Beach, Chicago (EUA), Edmonton, Calgary e Toronto (Canadá), que incorporaram essa política, promovendo um equilíbrio entre a classificação funcional das vias, usos adjacentes e as necessidades demandadas por todos os meios de transporte. Para dar um start no processo de disseminar e melhor entender o conceito no país, o Instituto de pesquisa WRI Brasil constituiu, em parceria com a Frente Nacional de Prefeitos, uma Rede Nacional composta por 10 cidades, mais o Distrito Federal. Todas as cidades selecionaram uma via para acolher um projeto piloto. Alguns desses municípios já estão trabalhando na implementação. Os resultados serão conhecidos em breve.

Inovações urbanas alinhadas com os objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU são sempre bem vindas. Fica aqui a sugestão ao Poder Público local, no sentido de promover uma Bauru mais humana e sustentável. Uma cidade melhor para se viver.

 O autor é engenheiro, doutor em Engenharia de Transportes e especialista em mobilidade urbana.

 

Ler matéria completa

×