Bauru

Articulistas

Papai Noel

por Arnaldo Ribeiro

17/12/2021 - 05h00

Então é Natal, fiz um exercício de imaginação e pensei como seria a "cartinha para o Papai Noel" se a nossa Bauru escrevesse… Façamos juntos esse exercício.

"O ano de 2021 está chegando ao fim, sobrevivemos… Em primeiro lugar é preciso dizer que esse foi um ano difícil, de perdas e lágrimas pelos que se foram, e as diferenças e as vulnerabilidades nos fez refletir um pouco mais. Mas também foi um ano de inovação, superação e de muita força de vontade, querido Noel. Presenciei e participei de muita coisa, a vacinação avançou a passos largos e o monstro da pandemia já parece mais controlado (espero e sigo os protocolos). Nosso comércio está reaberto, os empregos voltam a surgir e finalmente podemos nos encontrar com quem amamos (quanta saudade represada). Essa carta também é cheia de esperança e gratidão. Gostaria que o senhor trouxesse a solução dos problemas do DAE. Minha população não merece ficar apenas na torcida pela chuva para que a água não pare de sair na torneira, esperando novos poços que nunca chegam na capacidade prevista e contratada, e tão pouco de promessas que ficam apenas no papel, mais uma vez fui notícia pela falta, pela má gestão e por deixar minha gente a esperar novas soluções de velhos problemas… Olhe minha Estação de Tratamento de Esgoto, quantos problemas…

Sei que mais uma vez fui notícia pela política rasteira e nefasta, que vergonha... desculpa Papai Noel, a população acreditou na renovação que ainda não aconteceu....

Estou tentando, continuo sendo uma jovem Cidade, acolhedora, cosmopolita, Centro e Coração do Estado de São Paulo. Quero ser novamente referência por desenvolvimento, emprego, oportunidades e geração de renda, essa sempre foi minha vocação, preciso de uma roupagem nova...

Quero pedir que a minha política não se torne "caso de polícia"... que minhas avenidas e ruas circulem (sem buracos) uma população altiva, com trabalho para buscar o pão e a realização profissional, e que tenham suas casas para retornar, com saúde alegria e principalmente autoestima, um bem que minha gente perde um pouco mais a cada dia …

Que o nosso comércio e indústria tenham condições para que a economia volte a crescer, que haja trabalho para todos e "eu" possa voltar a ocupar o papel de líder da região, reafirmo Papai Noel nasci para isso, sou um "cesto de frutas", sempre chamei a atenção.

Por fim, um Feliz Natal e Ano Novo alentador para todos nós. Sei que estou pedindo bastante, mas são presentes justos para um povo que merece muito mais. E caso a sacola fique muito pesada, meu bom velhinho, pode contar com a garra dessa gente para ajudar que esses presentes cheguem a todos os bauruenses."

Obrigado, Papai Noel!

O autor é jornalista/contador, ex-secretário de governo e acadêmico de Gestão Pública.

Ler matéria completa

×