Bauru

Articulistas

Natal poderia ser o ano inteiro

por Maria América Ferreira

25/12/2021 - 05h00

Chega o final do ano e com ele as festas. A proximidade com o Natal transforma as pessoas, e a grande maioria se enche de um espírito de solidariedade que não apareceu durante o ano todo. Claro que isso é importante, mas, as pessoas carentes o são o tempo todo. O desemprego é um fantasma na vida das pessoas, e com ele, o número de famílias buscando ajuda triplicou. São pais e mães desempregados que lutam para conseguir o mínimo que seja para sustentar as crianças. E vem a velha história sobre porque essa gente tem tantos filhos. Isso é assunto para outra ocasião.

Enquanto isso, o que depende dos governos, quase nada é feito. Não resolvem o problema do desemprego, da falta de comida, da falta de moradia digna (está previsto na Constituição que os governos devem garantir o mínimo para a sobrevivência), da saúde, do transporte, entre outras necessidades. Todo dinheiro arrecadado com os impostos exorbitantes, pagos pelos cidadãos que trabalham honestamente, se perde ao longo do caminho e não chega onde e como deveria.

Mas só reclamar também não muda nada. A ideia é colocar em prática o sentimento de Natal durante o ano inteiro. Se cada pessoa que tem condições financeiras melhor, contribuísse com um pouco, os vulneráveis talvez tivessem uma chance de respirar e se dedicar a buscar um emprego. Quem consegue trabalhar ou estudar com fome? Nem precisa ser especialista para saber que a falta de alimentos provoca desnutrição e esta, por sua vez, retarda o aprendizado e o raciocínio de crianças e adultos.

Fácil mesmo é julgar os outros. É comum ouvir de pessoas que se vestem de inteligentes, os comentários preconceituosos sobre pobres. Óbvio que não dá pra colocar tudo em um saco só. Isso dá para fazer com os políticos de carreira. As pessoas comuns são usurpadas dos direitos básicos e mínimos. E, então, chega esta época, muita gente recebe alimentos, roupas e brinquedos. E depois, só vão esperar pelo próximo Natal? Ajudar não é fazer caridade. Doação não é dar a alguém apenas o que sobrou. Doação é sinônimo de doar-se a alguém, seja em espécie ou em forma de ações de apoio. Tem muita gente que sente vontade de fazer alguma coisa por outro e não sabe como. Basta procurar um grupo, uma instituição, uma Igreja, porque sempre vai ter alguém precisando de ajuda. Só não acredite em Papai Noel. Se algum dia ele existiu, é provável que tenha se cansado da humanidade. Então..., será que não dá para ser Natal o tempo todo?

A autora é jornalista, colaborado com Opinião

 

Ler matéria completa

×