Bauru

Articulistas

Oportunidade para o Centrinho

por Pedro Grava Zanotelli

17/05/2022 - 05h00

Em 1966, o Estado ia instalar um ginásio industrial em prédio construído ao lado da ITE. Como eu era professor no Senai e conhecia bem a situação industrial de Bauru, sabia que Bauru não precisava dessa escola porque o Senai era mais que suficiente. O que Bauru precisava era de engenheiros e havia um projeto já aprovado criando a Faculdade de Engenharia e que não conseguia instalá-la. Como também escrevia no Correio da Noroeste, escrevi um artigo sugerindo que o prédio fosse aproveitado para isso. O prefeito Dr. Nuno de Assis gostou da sugestão e pediu-me que preparasse um relatório para ele entregar ao governador Laudo Natel que faria uma visita a Bauru.

Foi dessa maneira que surgiu a Fundação Educacional de Bauru (FEB), que instalou a faculdade e criou o Colégio Técnico Industrial (CTI). A FEB teve desenvolvimento rápido e chegou a ser universidade. Com a participação do deputado Tidei de Lima, se transformou no maior câmpus da Unesp. As centenas de engenheiros, arquitetos e outros profissionais, ali formados, atestam como foi bom para Bauru aproveitar a sugestão.

De forma semelhante, o professor Alberto Consolaro, que é professor da Faculdade de Odontologia de Bauru e conhece bem o Centrinho (Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais), está preocupado com as dificuldades que ele vem tendo. Depois de uma história maravilhosa de pioneiro no tratamento de fissuras labiopalatais congênitas (lábio e céu da boca) e deficiência auditiva congênita, com implante coclear, servindo todo o Brasil e sendo exemplo no exterior e depois, também, de conseguir a construção daquele grande prédio que está sendo aproveitado como hospital de clínicas da Faculdade de Medicina, hoje está com sua sobrevivência ameaçada.

Como também escreve no Jornal da Cidade, em artigo bem fundamentado, com exemplos, publicado no último domingo, o professor Consolaro está sugerindo que o Centrinho seja transformado em um Instituto de Pesquisas Paulista, dentro da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, que já abriga 18 Institutos, entre eles o Instituto Lauto de Souza Lima e as universidades estaduais. Cabe agora à prefeita fazer como fez o Dr. Nuno e aproveite o momento cheio de candidatos às próximas eleições oferecendo seus préstimos para mobilizar a cidade. A sugestão é mais que oportuna e o Centrinho mais que merece esse empenho. Ideias boas e oportunas sempre dão bons resultados. Parabéns, professor!

O autor é professor, colaborador de Opinião.

Ler matéria completa

×