Bauru e grande região

Alberto Consolaro

O vírus atua nos órgãos dos sentidos?

06/03/2021 - 07h00

Reprodução

Em 64, Nero tocava lira enquanto um incêndio acabava com Roma

Me sinto Nero com o mundo ao redor ardendo em fogo e nada posso fazer! Oh imperador, como ficar tão indiferente e não sofrer! Como falar de poesia e técnica, se sinto a fumaça com cheiro de carne humana entrando pelas janelas. Em 64, Nero tocava lira enquanto um incêndio acabava com Roma.

Sou um mudo a falar e gritar sem ninguém ouvir! O vírus parece afetar o nervo auditivo e os contaminados ficam seletivamente surdos. Sou um falante sem público e nem adianta mostrar máscaras pois estão cegos, o coronavírus deve ter lesado os nervos ópticos e apagado a visão das pessoas. Alguns me escutam, mas não compreendem com seus cérebros entupidos de vírus que impedem o raciocínio lógico.

Meus olhos estão secos e já chorei demais! Tenho dúvida se o vírus não me afetou nos músculos faciais, pois acreditem, nem consigo mais sorrir! O país queima e as pessoas se retorcem na falta de oxigênio e no calor. A doença asfixia e não quero experimentar isto!

SENTIDOS

Eu não posso me acostumar com isto! Não acredito que o vírus deixou cegas, surdas e mudas as pessoas! Eu preciso sorrir de novo! As pessoas se reúnem em aglomerações bregas, baratas e incultas a serviço de corpos sujos e em amores vulgares de uma noite só! O vírus tirou a seletividade e inteligência e se juntam ao som primitivista em locais fétidos.

Com gosto alterado, se amassam por um mísero carinho fútil, falso e passageiro. Os malcheirosos se juntam por que o vírus tirou a capacidade de sentir o cheiro. Até miocardite o vírus provoca e justifica o desamor nos corações dos incultos. Parece que o vírus está mutando alguns “Homo sapiens” para “Homo ignobis” ou “Homo asnus”!

EURECA

Eureca!!! O coronavírus talvez entre pelos órgãos dos sentidos, acaba com a cultura, inteligência e sensibilidade dos humanos! Aristóteles disse que não há nada no intelecto que não tenha passado antes pelos órgãos dos sentidos. Acabar com eles, é acabar com a espécie humana!

Ufa!!! Agora tenho uma esperança! Começo a perceber por que muitas pessoas perderam a noção da lógica na forma de viver! Ficaram brutalizadas, cruéis e sem raciocínio, quase como bovinos, com todo respeito ao gado animal. Passamos a ter donos e domadores como se houvessem milícias entre nós!

Precisamos recuperar as pessoas mutantes para voltarem ao normal! O vírus ataca a sensibilidade. Os mais contaminados não estão nos hospitais, estão aqui entre nós praticando a barbárie do egoísmo, terraplanismo, negacionismo e a maldade para com o próximo.

Oremos!

(Alberto Consolaro – Professor Titular da USP e Colunista de Ciências do JC)

Ler matéria completa