Bauru e grande região

Alberto Consolaro

Cicatrizar não é reparar

13/03/2021 - 07h00

Reprodução

Cicatrizes são marcas que podem ocorrer nos processos de reparação e de regeneração

As carnes sangrariam, mas a pele e mucosas não deixam e revestem as superfícies internas e externas com sua lisura e maciez. A proteína queratina não deixa a pele ser transparente para quem vê, mas nas mucosas ela não existe ou é muito fina, deixando-as rosas e vermelhas pela cor do sangue a circular abaixo delas. É por isto que nos atraem com suas texturas, cheiros e umidade. A parte mais superficial da pele e mucosas, chamada de epitélio, não têm sangue e nem vasos sanguíneos.

Tem órgãos que são epiteliais e sua parte nobre também não tem vasos como rins, fígado, pâncreas e as glândulas que são chamadas de vísceras! Nosso corpo tem tecidos com vasos sanguíneos e avascularizados. Os vascularizados são tecidos conjuntivos que se reconstroem por reparação e os não vascularizados, que são os epitélios de revestimento e viscerais, se refazem por regeneração.

REPARAÇÃO

Quando os tecidos conjuntivos são lesados, os buracos, cavidades e espaços vazios são preenchidos por coágulo sanguíneo, inclusive nas cirurgias. Como um gel, o coágulo vai sendo povoado em 2 a 3 dias por células e vasos sanguíneos para formar uma massa mole conhecida como tecido de granulação todo cheio de pontinhos ou grânulos vermelhos. Em dias dará origem a um novo tecido conjuntivo que preencherá e reconstruirá o local chamando-se este processo de reparação ou reparo. O local de tecido conjuntivo pode ficar completamente normal no seu aspecto, sem sinais e nem marcas.

REGENERAÇÃO

Quando os revestimentos da pele e mucosas são arranhados, rasgados ou lesados como nos traumas e queimaduras, a reconstituição se faz por si mesmo, sem precisar de coágulo e tecido de granulação. Esta forma de reconstruir diretamente sem intermediários se chama regeneração e pode deixar ou não marcas, como na reparação. Nas vísceras também ocorre a regeneração, como no fígado saudável, que se perder até 75% do seu tecido, se regenera por completo de uma forma incrível!

CICATRIZAÇÃO NÃO!

As reconstruções podem deixar marcas ou defeitos conhecidos como cicatrizes. Os grandes amores deixam cicatrizes, os demais se esquece! Quantas músicas tem o nome de “cicatrizes” !

Em português, as palavras que terminam em “ação” indicam um processo, como a palavra “cicatrização” representa como se forma cicatrizes, sinais ou marcas. Reparação e regeneração podem deixar marcas, mas na maioria das vezes, não! Olhe no espelho e veja sua face: não tem marcas e sinais deixados pela reparação e regeneração que aconteceram nela inúmeras vezes!

Cicatrização não é sinônimo de reparação e nem de regeneração. Se uma pessoa fala: eu tenho uma cicatrização ótima! Significa que quando se machuca, as cicatrizes são exuberantes, grandes, gigantes e marcantes! O fato de muita gente usar errado um determinado nome ou conceito, não significa que está certo!

REFLEXÃO FINAL

Para uma reparação e regeneração não deixar marcas siga as recomendações do profissional como 1. Fique quieto imobilizando a região como não dirigindo ou praticando esporte, 2. Não tome sol nem na praia ou na piscina, 3. Use curativos oclusivos. Romper, sangrar e abrir a área em reconstrução deixa a área, irregular, contaminada e forma uma cicatriz também chamada de marca ou sinal, tanto no epitélio como no tecido conjuntivo, ou seja, tanto na regeneração como na reparação!

Não acredite em cremes, pomadas e outros produtos que no rótulo e propagandas te ofereçam uma boa cicatrização, porque está vendendo marcas definitivas para o resto da vida. Alguns destes produtos podem proteger, hidratar, impedir contaminações e ajudar na regeneração e na reparação, mas nunca na cicatrização! Eu não quero cicatrizes.

(Alberto Consolaro – Professor Titular da USP e Colunista de Ciências do JC)

Ler matéria completa