Bauru e grande região

Coluna Animal

Cuidados com os animais no verão

08/02/2020 - 06h00

Nesta edição, vamos falar sobre os cuidados com os animais no verão. O Conselho Municipal de Defesa e Proteção dos Animais e a Comissão de Defesa e Proteção Animal da OAB-Bauru recebem pedidos de orientações que vão de preocupações no que diz respeito à saúde de seus pets no verão, sobre a maneira correta e dentro da legalidade de com eles fazer viagens ao que fazer em caso de emergências.

VIAGENS E HOSPEDAGEM

Antes de comprar a passagem, é preciso de informar nas empresas sobre as regras para transportar animais. Algumas exigências são comuns, como atestado de saúde do animal, vacinação em dia, que o transporte se dê em caixas e contêiner, dependendo do porte. Algumas empresas permitem que os animais viagem em companhia de seus tutores; em outras, o transporte se dá somente em local de bagagens. Escolha a melhor opção.

Para o transporte em carros, os cães devem, necessariamente, estar atrelados ao cinto de segurança, cadeirinhas ou caixas de transporte adequadas, principalmente no caso dos gatos. Para os cães grandões, existem também as grades de proteção, que devem ser instaladas entre os bancos da frente e traseiros. Não pode deixar o animalzinho solto no carro, no colo do motorista, nos seus pés, pernas ou com a cabeça para fora. Tais práticas, segundo o Código de Transito, podem acarretar multas.

Para a escolha de onde se hospedar, antes de adquirir o pacote ou fazer a reserva, certifique-se de que a pousada, hotel, pensão, resort, colônia, camping e outros aceitam animais em suas dependências.Sempre orientamos também que, antes de viajar, o tutor leve seu cão ao veterinário. O profissional poderá aconselhar e, se for o caso, prescrever medicações para uma viagem segura para todos.

ANIMAIS EM RISCO

Ao se deparar com uma situação de animais presos em carro fechado, no sol, antes de tomar qualquer atitude visando retirar o animal do veículo, certifique-se de que o tutor não está por perto. Estando, chame-o e converse sobre o risco de hipertermia em manter o animal fechado. Caso o tutor não esteja por perto, acione a Polícia Militar ou os bombeiros. Quebrar o vidro ou a porta do veículo pode se configurar em crime. Por isso a necessidade de autoridade policial.

Em relação a dicas para passeios no verão, Fabiana Sargasso, médica veterinária, afirma que os melhores horários de passeio com cães são pela manhã, fim de tarde ou cair da noite. Dessa forma, evita-se contato do cochim plantar (almofadinhas das patas) com o solo muito quente, evitando dermatites, queimaduras e inflamações. Se possível, os braqueocefálicos, como buldogues, buldogue inglês, francês, shiitzu, pugs, não devem passear em dias muito quentes, devido a riscos de choque hipertérmico.

Redobre a atenção nessa época do ano para o controle de ectoparasitas, utilizando coleiras antiparasitárias e repelentes para mosquitos, prevenindo também a leishmaniose, que aumenta a incidência no verão. Animais de pelagem clara, sejam cães ou gatos, devem evitar exposição solar, pois são mais susceptíveis a câncer de pele.

No verão, também é preciso trocar a água com mais frequência, mantendo-a fresca. E se for passear, leve cantil, evitando desidratação de seu cão. Quanto à vacinação, importante manter em dia, pois no verão são mais prevalentes as gastrointerites, como a parvovirose, que pode ser letal. Animais de pelo longo devem manter a tosa média, ou seja, nem pelo alto nem pelo raspado, devido à exposição direta da pele ao sol. Outra dica importante para quem vai à praia: consulte seu veterinário para que indique vermífugo específico para endemias de áreas litorâneas.

Ler matéria completa