Bauru e grande região

 
Coluna Animal

Outubro Rosa para os pets

17/10/2020 - 05h00

O Outubro Rosa, campanha cujo alvo é o câncer de mama, chegou no mundo pet, já que os animais também podem vir a desenvolver a doença. No caso dos pets, o Outubro Rosa é uma campanha para incentivar a castração deles. Nos caninos e felinos fêmeas, a questão hormonal agravada pela falta de castração é um dos fatores que pode provocar tumor de mama e infecção do útero. Já nos machos, a falta de castração pode gerar o tumor de testículo e a hiperplasia da próstata, é o que nos informa a medica veterinária Rhayssa Fernandes Damasceno, da clínica Cuidado Animal. O uso de injeções contraceptivas para as fêmeas também é uma das causas que provocam a neoplasia.

É importante observar que as cachorras que possuem a chamada “gravidez psicológica” ou “falsa gestação”(pseudociese) têm muita propensão a desenvolver o tumor mamário. Nesse casos, procure o profissional para agendar uma avaliação e, futuramente, a castração o quanto antes. Animais que são castrados tardiamente também estão sujeitos a desenvolverem essas doenças

Como os animais estão vivendo mais devido ao consumo de rações, acesso à medicina veterinária de ponta, essas doenças que até pouco tempo atrás quase não se falavam, estão cada dia mais em evidência, já que o câncer de mama acomete animais de meia idade e idosos.

Rhayssa ainda completa que a castração ajuda no comportamento do animal. Ele fica mais calmo e menos briguento, claro que não muda o gênio dele, mas colabora para que ele se sinta mais tranqüilo. A castração é um procedimento realizado somente pelo profissional habilitado, que é o medico veterinário e já pode ser realizado nos primeiros meses de vida do pet. No caso das fêmeas, é indicada até antes do primeiro cio, a chamada castração pediátrica. No caso dos machos, cabe ao veterinário avaliar o momento da castração.

Se o tutor do animal perceber que ele apresenta algum “caroço” na mama, é importante levá-lo ao médico veterinário, que fará o diagnóstico através de exames e avaliará se o nódulo é benigno ou maligno e indicará o melhor procedimento a ser feito, cirúrgico ou quimioterápico. Se for cirúrgico, o profissional avaliará se vai retirar apenas uma mama e a mama ao lado (para evitar metástase), uma cadeia mamária ou até as duas, dependendo da gravidade do caso.

Leve regularmente seu pet ao médico veterinário de sua confiança, somente ele poderá indicar qual é o melhor momento para castrar seu animal, evitando, assim, que seja acometido por doenças, também diagnosticá-lo se estiver doente e indicar o melhor tratamento. Como diria o ditado: prevenir sempre é o melhor remédio.

Mariana Fraga Zwicker

Presidente do COMUPDA (Conselho Municipal de Proteção e Defesa Animal)

[email protected]

Ler matéria completa